Thrash com H

INDIGESTO (COMO TEM Q SER)

terça-feira, 13 outubro, 2020 por Txuca

Clipes indigestos da vez. O ano covídico e a tecnologia conspirando a favor de deixá-los ainda mais incômodos. Como tem q ser.

O heavy metal tem q incomodar. Sou desse tempo e dessa filosofia. Do contrário, vira thrash metal universitário, “família Metallica”, Max Cavalera caçando likes e Ozzy tiozão engraçado do “The Osbournes”.

I – Death Angel fazendo versão de Queen

Nem achei tão foda a versão. Mas o clipe, estupendo e indigesto.

Rompi com um metaleiro hippie isentão de direita q adora Queen e provavelmente mandaria um “ñ tem q misturar Queen com política”. Bem, foda-se. E ñ é a primeira vez q o Queen ganha interpretação às vezes antagônica por conta de letra sem querer querendo de cunho político.

A outra vez de q me lembro (e postei aqui muito tempo atrás) foi quando o Laibach cometeu “One Vision” em alemão, tornando o som praticamente um hino nazista. Um outro tipo de incômodo, abjeto.

***

II – Belphegor e a freirinha linguaruda

Conheço bem pouco dos austríacos: só um cd gravado em fita, bem toscão. Bem… parece q aprenderam a tocar um tanto e o clipe achei incrível. E repulsivo junto. Como aquelas capas toscas e sugestivas ganhando realidade.

O tipo de coisa, essa Kate Beckinsale from hell e tatuada, q me faria ter desejos impuros e sonhos molhados caso estivesse em meus 15 anos testosterônicos ahah

O tipo de coisa pra ñ pôr num churrasco em família, pra ñ chocar geral. Ou tvz pra PÔR num churrasco em família, pra chocar geral.

Pro pós-pandemia, quando as coisas ñ voltarem ao “normal”.

***

IIIAccept novo. Vorsprung Durch Technik

Comentávamos outro dia, quando da discussão de 10 anos de “Blood Of the Nations”, a marca considerável pra uma banda veterana, desde 2010 renascida: 6 álbuns + 2 dvd’s ao vivo (um, bônus em “Blind Rage”) + 1 álbum duplo ao vivo.

Nos anos 80 foram 7 discos. Pô.

E no clipe os caras ñ fazendo qualquer questão de serem bacanas. Indigesto, incômodo e pesado. Ainda mais pro vocalista, q perdeu recentemente o filho (ñ disseram motivo) com 26 anos, no último 9 de agosto.

“Tough times demand tough talk, demand tough hearts, demand tough songs” (“Force Ten”, Rush)

5 respostas

  1. André

    Bom…

  2. André

    Opa, mandei sem querer. Enfim, os três clipes são melhores que os sons. Ótimos.

    A versão do Death Angel pra Under Pressure mostrou o quanto os manos não sabem cantar. Mas, a mensagem é o que importa e, nesse sentido, foi o melhor dos três. Foda.

    Belphegor: por esse som, não deu pra sacar qual é a da banda. Álias, black metal é algo que eu não entendo completamente ainda. Som meio qualquer nota. A “Kate Beckinsale from hell e tatuada” me lembrou essa moça aqui(https://sweetarchiveblog.files.wordpress.com/2017/04/c3c763e9668013d1c782ddf4a072d84160770a69.gif?w=663). Lembram dela?

    Accept: o mais fraco dos três, na minha opinião. Som que não dá vontade ouvir novamente. Veremos o que vem por aí.

  3. Marco Txuca

    Tb ñ curti o Accept. Enviei prum amigo via zap e ele disse q estava parecendo Grave Digger. N entendi.

    Ainda q o segundo guitarrista, ou baterista (ñ lembro bem), já tenha sido do Grave Digger.

    E sempre acho instrutivo, divertido e/ou bizarro ler os comentários no YouTube: alguém ali comentou q dá pra cantar “Beds Are Burning” (Midnight Oil) toda em cima dessa “The Undertaker”.

    WTF?!?!?

  4. bonna, generval v.

    Então mataram a charada! Sabia que conhecia melodia! “Beds Are Burning” total!! Mas prefiro a original! rsrs

  5. Marco Txuca

    Sério mesmo? Ñ consegui encontrar. Mas Midnight Oil é foda: o maior vocalista do mundo.

    (piada antiga essa)

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.