Thrash com H

30 ANOS DEPOIS…

segunda-feira, 1 agosto, 2022 por Txuca

… o q “ficaram”?

7 respostas

  1. André

    Do WASP, ficou um disco solo e chatonildo do Blackie Lawless com nome fantasia. Até onde eu me lembro.

    Do Sodom, ficou um bom disco. O último por um bom tempo.

  2. Marco Txuca

    WASP entendo muito pouco, e só ouvi “The Headless Children” como “lição de casa” prum embate de há alguns meses, por isso pergunto:

    1) não são todos discos solo do Sem Lei, no final?
    2) não é um contumaz autor de discos conceituais, tantas vezes inspirado por The Who?

    Do Sodom, estive reouvindo ontem e achei todo equivocado na produção: a banda tinha aprendido a tocar, mas parecia querer fazer o “Persecution Mania” de novo (e fiascou), enquanto a produção tentou ser limpa e ficou artificial, sem visceras.

    Não é um disco q me dá vontade de ouvir, a despeito duns sons legais na metade final. E esse smurf marombado junkie na capa tb não ajuda.

  3. Thiago

    Tenho para mim que o W.A.S.P. é banda até o “The Headless Children” (1989), quando Chris Holmes ainda estava na horda. Excelente guitarrista, a propósito. Após sua saída, Neguinho Sem Lei, de fato, transformou o conjunto numa carreira de solo de luxo. E isso não se alterou mesmo com o retorno provisório de Holmes na segunda metade da década de 1990.

    Acho “The Crimson Idol” um excepcional disco, embora não o ouça há uns bons anos – acho que desde 2009 ou 2010. Se bobear, não tenho mais paciência para os diálogos entre as músicas, já que faz muito tempo tb que não escuto “Operation: Mindcrime” ou “Streets: A Rock Opera” haha. A exceção é “The Idol”, canção simplesmente maravilhosa e com passagens de guitarra inesquecíveis!

    Ouvi pouquíssimo esse Sodom. Não ficou nada.

  4. FC

    “Tenho para mim que o W.A.S.P. é banda até o “The Headless Children” (1989), quando Chris Holmes ainda estava na horda”.

    É exatamente isso. Ele daria sequência na banda como “Blackie Lawless” apenas, mas a gravadora convenceu (obrigou?) a manter como W.A.S.P.

    Hoje ele diz que W.A.S.P. não é uma banda, é uma ideia de atitude etc etc etc.

  5. André

    Concordo que só foi banda até o Chris Holmes sair pra ficar com a Lita Ford (até eu). Tipo o Augusto Licks no Engenheiros do Hawaii rs

  6. märZ

    Eu curto muito os 2 primeiros WASP, foram seminais na minha formação metal adolescente, mas parei quando ouvi o fraco Inside The Electric Circus. Quando esse saiu, não tinha mais o mínimo interesse na banda.

    Esse Sodom, se ouvi esqueci.

  7. Marco Txuca

    Eu te entendi, André, mas deixa eu zoar:

    Augusto Licks (baita guitarrista) tb catou a Lita Ford? Ahahah

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.