Thrash com H

20 ANOS DEPOIS…

quinta-feira, 28 junho, 2012 por Txuca

O q ficou?

8 respostas

  1. doggma

    Ficou nada. Mas esse disco é muito divertido.

  2. Colli

    Melhor disco da banda.

    Tem ótimas músicas, além de ser divertido.

    So Damm Cool, Goddman Devil, Cat´s in The Cradle que virou hit, mas é cover se não me angano.

    Mas o que ficou quando vejo/ouço esse álbum é da velha MTV.

    Com relação ao batera Shanon, ele foi mostrar mesmo o que tocava foi no GodSmack, por que no UKJ era feijão com arroz e só.

  3. Rodrigo Gomes

    Disco legal pra cacete. Mas já começa a incomodar o hype nessa banda. Sim, de repente vejo aparecer várias pessoas se dizendo adoradoras do Ugly Kid Joe, uma banda que teve um sucesso momentâneo com esse disco aí e depois passou praticamente despercebida até cair no esquecimento total. Vai entender.

  4. bonna, generval v.

    Talvez a opinião do doggma seja a mais exata, mas foi um disco que gastou bem lá em casa. Em vinil mesmo, emprestado do meu primo… depois gravei o k7 e depois comprei os dois primeiros CDs achando q o segundo fosse tão divertido quanto… ledo engano. O EP deste ano é divertido! Se tivesse show no RJ eu ia. Em SP, deixa pra lá… rsrs

  5. Marco Txuca

    Realmente, meus tempos de radicalismo já se foram… detestei essa bagaça quando saiu, os hits enchendo o saco de tocar na mtv. Soava pra mim coisa de gravadora tentando apostar na popularização do metal pra inventar uns molequinhos fazendo barulho.

    Detalhe: ñ tenho, nem nunca tive o álbum. Mas a esposa tem, e até tive algumas vontades de ouvir. Q já passaram.

    Parece ficar MAIS UM revival duma banda q foi sem nunca ter sido. Show aqui em SP proximamente, elencados em festivais europeus. A onda revival definitivamente vai raspando o tacho…

    E ficou o tal Withfield Crane participando de 1 som e 2 dvd’s do Motörhead, na média de uma vez a cada 10 anos.

    [“Born to Raise Hell” (1993/1994), “25 Years & Alive Boneshaker” (2000) e “The World Is Öurs” (2011) – respectivamente]

    Vai ver q é algum filho ilegítimo de Lemmy se esmerando em ganhar mesada. Bah!

  6. marZ

    Absolutamente nada. Mas vi um show deles no Rio que foi até divertido.

  7. Marco Txuca

    Desses shows de agora, cara?

    Bem, fui ouvir a bagaça. E agora continuo ñ curtindo… mas sabendo de q se trata.

    Álbum claramente produzido pra dar certo: peso pouco acima da média (pra pegar os true refratários), linhas vocais pra lá de acessíveis (refrões q grudam!)*, meio hard rock + uma medida funk’o’metal pra pegar o fã de Chili Peppers e do Faith No More comercial q por aqueles tempos grassava.

    O “pistolão” (ui!) tb impressiona. Lendo o encarte, vemos participação de Rob Halford (!) no backing de “Goddamn Devil” – quantas bandas no mundo até hj ñ SONHAM com participação assim? – e de Stephen Perkings (Jane’s Addiction) na percussão em 4 sons. Por outro lado, o encarte ñ entrega quem toca a porra da cítara insistente de “Cat’s In the Cradle”…

    ***

    Gravaram mais um ou 2 disquinhos e sumiram, foi isso? Pelo jeito do povo aqui entender do riscado, q dizem desses outros?

    * a tal da “Neighbor”, foi tocar q lembrei q existia e q encheu o saco de tocar em rádio e mtv!!

  8. Jessiê

    Nunca me desceu, dia destes até falamos disso em outro post colocando outras bandas engraçadinhas do tanto funk’o’metal que aceitava tudo (até rap e afins).

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.