Thrash com H

OS ASSOMBRADOS NOS PORTÕES

terça-feira, 14 agosto, 2012 por Txuca

Algo q tvz choque quem recentemente esteve no show do At the Gates por aqui. Peter Dolving saindo fora, de novo, e cuspindo marimbondos. A mim, tão chocante – porém, verossímil – quanto as tretas imundas entre Geoff “perdigoto” Tate e o Queensrÿche.

Copiar tudo achei complicado. O mundo encantado do heavy metal. Vai o link e seguem as opiniões, pode ser?

http://whiplash.net/materias/news_836/160966-haunted.html

 

6 respostas

  1. doggma

    É… alguém não vai receber cartão de Natal esse ano.

    Lendo, me lembrei do noticiado ambiente interno do Smashing Pumpinks circa 98-2000. Nem olhavam pra fuça um do outro. Exceto quando brigavam no meio dos shows.

  2. Colli

    Fiquei impressionado, principalmente pela última entrevista que li do The Haunted ma RC… cheia de otimismo.

    Agora… quem tem razão?

  3. Louie Cyfer

    O cara tentou manter o bico fechado, mas nao conseguiu… jogou a merda no ventilador.

    E olha…esse cara, apesar de parecer um tanto qto “esquisito” (recluso e tal), sempre foi bem direto e sincero em declarações e afins.

    No dvd Roadkill entre um intervalo de musica ele pergunta a plateia quem ali tem banda e se os mesmos pensam q é tudo mil maravilhas estar numa e tal… fala abertamente q é muito dificil e q tudo q pensamos ser maravilha é pura balela.

    Os irmãos Bjoler ficaram muito mal nessa… e o Haunted pior ainda… Foda, pq adoro a Banda.

  4. Marco Txuca

    Eu tendo a dar crédito ao Dolving, amigos, pela parte dele ter saído uma vez, e voltado. Sujeito sempre foi esclarecido e expôs a volta caça-níquel do At the Gates.

    (Q é banda q teve assim tanto renome pruma reunion tour??)

    doggmático citou o Smashing Pumpkins como banda repleta de picuinhas e intrigas. Faith No More e Ramones (q nos últimos discos, nem compunham ou gravavam juntos!) tb o foram. Assim como tantas outras.

    Agora, tem como citar trechos desse “otimismo” da tal entrevista, Colli?

  5. Faça

    Acho que o At the Gates acabou adquirindo esse “renome” todo com o tempo: inúmeras bandas do que chamam de Metalcore ou mesmo do “Death Metal Melódico” os citam como influência. Daí, pros gêmeos Bjorler, o negócio ficou fácil: “o The Haunted não tá lá essas coisas? Agora a gente tem ‘moral’ com a nossa antiga banda, temos mais é que aproveitar mesmo”. O resto do pessoal do ATG, que também não é bobo, tá nessa onda também.

    Já quanto ao Dolving, acho uma pena ele ter saído da banda, porém acho que ele teve perfeitamente as suas razões de sair. Se você está num certo negócio já faz um bom tempo, mas tá vendo que as coisas ali não estão seguindo como “deveriam “(e isso há um certo tempo também, segundo ele), cair fora seria uma boa opção. Se tá vendo que não vai sair mais nada dali, então já não tem mais o que fazer mesmo.

    Só sei que, independente de ser fã tanto do Dolving quanto do The Haunted e do ATG, torço para que os gêmeos dêem boa continuidade ao trabalho na banda, apesar de que é praticamente certo dela ficar “engavetada” por um tempo enquanto essa “volta” do ATG continuar a render um bom troco pra eles.

  6. Marco Txuca

    E aí, provavelmente terão se passado uns 5 anos e a bola da vez passará a ser a volta… do The Haunted!!

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.