Thrash com H

BRAÇO A TORCER

quinta-feira, 29 outubro, 2020 por Txuca

Ñ ouvi “Quadra” ainda, por culpa do Leo.

Ele disse q quando eu ouvisse, iria considerar tvz o melhor disco de 2020. Travei.

Pô, e a minha birra, como fica? Ahahah

Em outra aresta, semana passada recebi “Revolusongs”, num escambo q fiz com o märZ. Disquinho simpático (curto), q eu lembrava até mais pelos covers ñ-metal do q por “Messiah” e “Piranha”, pra mim bem mais ou menos.

Melhor versão ali continuo achando a de “Angel” (Massive Attack), por conta do vocal do Derrick.

(ñ precisam me mandar internar)

Daí temos o novo som, recém-lançado (mas provavelmente gravado nas sessões de “Quadra”) e fazendo parte de trilha sonora de mini-série global. Bom, bem bom.

E o Derrick Green fazendo o mesmo tipo de vocal. Porra, ñ era hora do Sepultura fazer músicas adequadas a esse tipo de rugido? O gutural já está mais q provado q ñ dá, nem deu certo.

Som manjado nos 80’s devido ao Soft Cell, mas q já era versão. Tanto q a versão tecno pop a mim ficou irreconhecível. Ponto de novo pros caras. (E mais um remedinho pra mim). Bacana mesmo.

Tinha pensado em intitular o post assim: “De Dead Embryonic Cells a Soft Cell”, mas deixa quieto. Quero me tornar alguém melhor após a pandemia ahah

20 ANOS DEPOIS…

quarta-feira, 28 outubro, 2020 por Txuca

… o q ficou?

S&M 2

quarta-feira, 28 outubro, 2020 por Txuca

Alguém liga? Comprou? Se interessa? Fala mal?

Preguiça até de postar a respeito. Fiquem à vontade.

COMO TRATAR BOLSONÓIAS

terça-feira, 27 outubro, 2020 por Txuca

Quem por aqui ainda ñ viu compartilhado por mim via WhatsApp esses dias, viu no grupo “Metal Contra o Golpe” do Facebook. E quem ainda ñ viu, vê agora:

Sebastian Barbie rancando fora – ñ sem antes dar aquela enquadrada – dalgum podcast estadunidense em q o “humor” foi temperado com piadinha (sim, pejorativo) homofóbica sobre Rob Halford. O famoso “chega dessa merda”.

Chega.

Dessa.

Merda.

Admito ñ conhecer o tal “humorista”, mas depreendo ser desses trumpistas barra bolsonóias barra isentões de direita pra quem “o mundo está ficando chato por culpa dessa ditadura do politicamente correto”. E q a “liberdade de expressão” – o q significa falar mal de mulher, gay e negros – estaria ameaçada pelas “feministas”.

O mundo mudou. E por aqui, há 2 anos, pra bem pior. Pandemia só ressalta o fenômeno escroto do bolsonarismo terraplanista olavista homofóbico misógino made in Brazil, acalentado já há muito anos. Ñ surgiu agora: foi parido em 2018.

E a atitude do ex-Skid Row pra mim soa exemplar: ñ compactuar, mas o fazendo de MODO ATIVO. Enquadrar e sair fora. Constrangimento reverso. Como bem frisou Schwarzenegger em vídeo anti-Trump recente. Repercutir. Ao invés de apenas “excluir, bloquear e denunciar”, q pode até funcionar, mas ñ reverbera ou serve de exemplo. Por exemplo.

***

Tem uma idéia q circulou nos primeiros meses da pandemia, a de “nos tornarmos melhores após a pandemia”. O pós-pandemia ainda inexiste, mas entendo q o “nos tornarmos melhores” está em vigor desde março. Ñ vai cair do céu, nem acontecer indiscriminada e alheiamente às pessoas, acendendo incenso, mentalizando roxo ou desejando “o bem”.

Passa por atitudes. Como essa. Como eu, particularmente, ñ consumir mais nada de bolsonóia, ñ assistir mais a show de banda isentona (o Korzus já ñ me fazia falta mesmo), ñ mais usufruir de serviços oferecidos por isentões de direita q sei q, à primeira oportunidade, vão puxar meu tapete.

E por eu tb modificar alguma coisa por aqui. Por exemplo: tvz parar de chamar o cara de “Barbie”, uma homofobia adolescente idiota q tvz ñ tenha mais graça. Se é q já teve alguma.

Desconstruir os conceitos intrínsecos e dados como “naturais”. E etc.

UNPLUGGED

segunda-feira, 26 outubro, 2020 por Txuca

Como é mesmo aquela charada sobre Janick Gers, märZ?

10 MELHORES SONS DO IRON MAIDEN DE CO-AUTORIA DE JANICK GERS:

  1. “Man On the Edge” [“The X-Factor”]
  2. “Ghost Of the Navigator” [“Brave New World”]
  3. “Be Quick Or Be Dead” [“Fear Of the Dark”]
  4. “Lord Of the Flies” [“The X-Factor”]
  5. “Out Of the Silent Planet” [“Brave New World”]
  6. “The Mercenary” [“Brave New World”]
  7. “Montségur” [“Dance Of Death”]
  8. “Dance Of Death” [“Dance Of Death”]
  9. “Weekend Warrior” [“Fear Of the Dark”]
  10. “The Book Of Souls” [“The Book Of Souls”]

E tem playlist semanal do bonna? A ver, nos comentários.

20 ANOS DEPOIS…

sábado, 24 outubro, 2020 por Txuca

… o q ficou?

MELHOR/PIOR CAPAS

sexta-feira, 23 outubro, 2020 por Txuca

tb uma banda nem memorável ou deplorável nesse quesito

Suicidal Tendencies

melhor capa: “Still Cyco After All These Years”
pior capa: “Freedumb”

CINCO ANO5 DEPOIS…

sexta-feira, 23 outubro, 2020 por Txuca

… o q ficou?

40 ANOS DEPOIS…

quinta-feira, 22 outubro, 2020 por Txuca

… o q ficou?

MTV MOVIES

quinta-feira, 22 outubro, 2020 por Txuca

E eis q passeando pelo YouTube do celular esses dias, me deparo com a pérola da Rollins Band q eu sequer lembrava.

E q quando passava na Mtv Brasil eu mal tinha referência cultural pra apreciar. Resultados: 1) rachei de rir; 2) pensei “pauta pro blog” ahah

Outro videoclipe nessa pegada, q ñ é paródia mas homenagem coerente a filmes clássicos, é o de “Last Cup Of Sorrow” (Faith No More), com direito a Jennifer Jason Leigh (por onde andará?), um Mike Patton canastraço e Mike Bordin apoteótico no final

Assim: desde q o mundo é mundo, o universo dos videoclipes faz o crossover com o do cinema. Martin Scorcese dirigiu “Bad” (Michael Jackson), p. ex., assim como outros cineastas recentes surgiram via clipes, como Michel Gondry (clipes da Björk, Massive Attack) e Spike Jonze (Beastie Boys), e tal.

Conversando em off com o Leo sobre o assunto, o amigo me propôs fazer uma lista de 10 melhores desses casos de videoclipe homenageia filme. Sem contar as paródias – tipo Beastie Boys mesmo (“Sabotage”, “Intergalactic”) ou Weezer (“Buddy Holy”) – ou “One”, q enxertou “Johnny Vai À Guerra” em seu decorrer, nem dueto de Ozzy com Miss Piggy, ou videoclipes de sons contidos em trilhas sonoras contendo cenas dos filmes. Nem o “Dark Side Of Oz”.

Apenas os casos de filmes refilmados em videoclipe.

Ñ me ocorreu mais nenhum. Alguma sugestão outra?

« Previous Entries