Thrash com H

Ñ VAI HAVER AMOR NESTE MUNDO NUNCA MAIS

quarta-feira, 14 julho, 2021 por Txuca

A manchete fala em “surpreende”. Ñ a mim.

Há pelo menos 25 anos, tenho q Marceleza deixou a irreverência (mas era mesmo irreverência?) pra virar fiscal de cu geral. Virou aquele tipo q ele jurava combater. O tipo de intolerante q paga de antisocial, do “respeita minha opinião” e q CAGA pra opinião divergente, alheia, outra.

Ñ vi o vídeo, nem quero, mas aposto q rolou algum termo da moda reaça como “mimimi”, “geração Nutella” e “politicamente correto”.

https://bahia.ba/entretenimento/marcelo-nova-surpreende-com-discurso-negacionista-em-jornal-da-tv-bahia/

Ñ acho q tenha quórum ou haja seguidores suficientes pra lamentar. Posso estar errado. Tenho q publicações mais de esquerda estejam forçando um pouco a mão tb. Ñ acho q caiba justificar o fato de “estar ficando velho”. Vi gente passando pano e comentando q o cara sempre foi “anarquista”. Aham.

Mais um morto em vida.

PS – e “Dia Mundial do Rock” é o caralho

8 respostas

  1. André

    Não sou entusiasta do som cara. Apesar de ter um disco dela aqui (Galope do Tempo), interessante até.

    Mas, nem tem o que comentar. Viu um post da Penélope chamando ele de “anarquista e conservador”? Sabe o que eu penso, Marco? Chegamos numa época de ruptura com esses nomes do passado. Eu, sinceramente, não tenho mais paciência. Em alguns casos, se o cara é um artista foda, pelo menos, eu relevo algumas coisas. Mas, um sujeito desse, cuja (pouca) relevância se perdeu há uns trinta anos, eu nem importa mais.

  2. André

    Caralho, quanto erro, porra.

  3. Carlos Zardo

    Uma pena. As pessoas deveriam melhorar suas análises com o tempo e não o oposto. De qualquer modo, não chega a ser uma surpresa e espelha adequadamente o nível de estupidez que estamos vivendo.

  4. Carlos Zardo

    Uma pena. As pessoas deveriam melhorar suas análises com o tempo e não o oposto. De qualquer modo, não chega a ser uma surpresa e espelha adequadamente o nível de estupidez que estamos vivendo.

  5. FC

    A mim surpreendeu sim. Inclusive a primeira vez em que ouvi o termo “fiscal de cu” foi numa entrevista dele. E ele foi bastante gente fina num festival em que eu trabalhei, tirei foto e tudo mais.

    Enfim, talvez não seja o caso de estar ficando velho, nem de sempre ter sido “anarquista”, mas a impressão de que tenho dele é de estar parado no tempo de 40 anos atrás.

    Pegue qualquer entrevista dos anos 80 e a biografia que o Barcinski fez dele recentemente e não há diferença alguma.

  6. marZ

    A senilidade chega para todos.

  7. Marco Txuca

    Tomara q não. Não quero virar isso um dia.

    Isso da “diferença nenhuma” não entendi, FC. Li a biografia – em poucas horas, aliás – e não vi esse Marceleza reaça ali.

    Tvz tenha q reler?

  8. FC

    Não em termos de ser reaça, é mais no sentido de “se todo mundo gosta do Caetano, não vou no programa do Caetano, ninguém vai me obrigar” ser igual a “se todo mundo tá em casa com medo do vírus ou de máscara, não vou ficar em casa, nem usar máscara, ninguém vai me obrigar”.

    Tipo, se houvesse o vírus nos anos 80 ou na época da entrevista essa declaração seria a bola da vez dele.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.