Thrash com H

EM SI FODEU MAIOR

terça-feira, 20 julho, 2021 por Txuca

Do q lembro, na treta recente no Megadeth paramos na demissão sumária do Junior, certo?

O capítulo novo, lamentável e pequeno na lenga-lenga, envolveu Dave Mustaine mandar apagar os baixos gravados e criar algum suspense sobre “quem iria gravar”.

Algo, a mim, completamente desnecessário e obtuso. Mas $haron Osbourne já o tinha feito, e Mustaine é do mesmo material. Coisa e tal.

Ao mesmo tempo, algo me vai ficando muito claro: quanto mais Mustaine adia esse lançamento novo, mais eu vou me frustrar com o q sair. Criar muita expectativa vai render o maior tiro no pé.

Daí, coisa tb sabida, é q Steve DiGiorgio foi lá e regravou tudo. Duvido q tenha ficado pro almoço.

***

E aí a parte equivocada e transtornada da vez cabe a certos sites, portais de metal brasileiro, páginas metaleiras de Facebook e um certo baixista q já tocou no Franga (ainda toca? Juro q ñ sei) fazendo graça de q poderia ser o novo baixista.

Sujeito tira foto com headstock igual ao do DiGiorgio, sendo q em nenhum momento Megadave cravou o novo baixista. Nem o do Testament (só fez o trampo, nada mais), nem o ex-colega do Kiko-Kiko-ra-ra-ra.

Mas aí começam as comemorações ufanistas pachequistas terraplanistas de certas páginas dando como certa a contratação dum novo ex-Franga. Aparentemente já desmentida pelo próprio, mais ocupado em vender aula on-line e surfar na marola, do q em realmente fazer algo q preste.

Saco cheio dessa desonestidade intelectual toda.

***

Ñ discuto q o brasuca provavelmente é um puta instrumentista e caberia na “vaga”, mas é q torço demais pra q ñ role. O fã médio de Franga, normalmente insuportável, ficaria ainda mais.

Prefiro tentar debater com fã de Iron Maiden q desde a última quinta-feira espera salivante por um novo “Fear Of the Dark”… you

Concluo aleatório este post sobre baixarias com o link acima (gentilmente oferecido pelo algoritmo anônimo do celular) com Alex Webster, o Steve Harris do Cannibal Corpse mostrando seu equipo. Acompanhado duma reflexão, já compartilhada com amigos no WhatsApp dia desses:

Passei a vida toda tentando ouvir o baixo no Slayer. Ouço com facilidade no Cannibal Corpse.

Ñ era o baixo.

13 respostas

  1. Leo

    Você simplesmente conseguiu reunir meu top 3 baixistas no mesmo post!
    Hahaha

    Só me resta rezar para que, de fato, o DiGiorgio nunca sonhe em ficar no Megadeth.

    P.s.: como é lindo esse Spector signature series do Webster! PQP!

  2. marZ

    Chequei alguns sites e foruns gringos e ate por la estavam considerando o cara do Franga, mas as apostas caem mesmo no DiGiorgio.

  3. Marco Txuca

    Muito cuidado com o q vc responder, Leo:

    Teu top 3 baixistas é DiGiorgio, Webster e Andreoli?

    Ou DiGiorgio, Webster e Araya?

    Muito cuidado, muito cuidado ahahah

  4. Leo

    Na verdade, é o Ellefson (a.k.a. Júnior), Araya e Andreoli, mas eu citei no post que comenta sobre DiGiorgio, Webster e Harris pra ver se me enturmava.
    Hahahaha

  5. Jessiê

    DiGiorgio no Megapato é um desperdício só não maior que Trujillo.

  6. André

    Alguém mais pensa que o Kiko é um desperdício. Não por ele, mas, pra banda. Tem gente que jura que o Dystopia foi um disco melhor e diferente por causa dele. Eu não ouvi nada demais ali.

  7. Thiago

    Acha que Mustaine iria “melhorar” ou “alterar” uma composição a esta altura do campeonato por conta de um guitarrista vindo destas bandas tropicais só não é um devaneio maior do que achar que o raio cairia duas vezes no mesmo lugar.

    Isso me lembra quando Gus G, guitarrista comum, entrou na banda do Ozzy. Será que os gregos acharam que a “cena nacional” iria explodir por conta disso? Não aconteceu nada, todos seguimos bem conhecendo só o Rotting Christ e Ozzy não demorou para retornar à zona de conforto.

  8. Marco Txuca

    Fã de Angra consegue ser pior q, juntos, fãs de Dream Theater e de Manowar, daqueles acima de 18 q acreditam q a horda é de verdade.

    Fato ou fake?

  9. FC

    Diferente tipos de chatices. O do Angra é chato mas meio infantiloide e inofensivo (até os que passaram dos 40 como eu), fiz parte do fã-clube e sei como é.

    Do DT é mais a questão técnica, de que não existe nada que seja melhor que eles. E se falar mal, “é porque você jamais conseguiria tocar ou não entendeu o som”.

    E Manowar, bem, acho o pior. Porque os fãs levam a banda a sério e realmente acreditam nas lorotas que eles falam.

  10. Marco Txuca

    Parecem realmente esses perfis psicopatologicos. Ou vai ver esses seres estão certos, e os doentes somos nós.

    SQN

    Aproveito a brecha pra reiterar pergunta lavrada ali atrás no post Maiden: e fã de Maiden, o q é ou são? Quais os tipos?

  11. André

    Os perfis de fãs de Iron, Angra e DT são parecidos. Um pessoal que ouve cada lançamento como se fosse a melhor coisa já feita. Tem os truezões e tem os nerdolas gamers frequentadores de eventos de anime.

    Fã de Manowar se enquadra nesses dois, mas, tem os pitiboys de academia e reaças que gostam de dar porrada nos outros gratuitamente por aí. Esses são até nocivos.

  12. FC

    Uma boa parcela de fãs do Iron Maiden é daquela geração de “rockeiro de Guitar Hero”. Ou seja, aqueles rockeiros que conhecem, sei lá, uma Back in Black, uma Money for Nothing, uma Fear of the Dark, uma Stairway To Heaven, uma Smells Like Teen Spirit…

    E tem os que mais me irritam, os que veem o Iron Maiden como novidade. Lembro que num show em 2008 ou 2009, não lembro, quase dei um pescotapa num moleque que estava em êxtase gritando “eles tocaram Fear of the Dark!!”.

  13. André

    O que comprova a longevidade do som dos caras. Isso é genial.

    O mesmo com Metallica que vive na aba do sucesso do Black Album até hoje.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.