Thrash com H

ENCARTE: JETHRO TULL [3]

quarta-feira, 31 março, 2021 por Txuca

Trecho histórico no texto lavrado – remastered album sleevenotes – por Ian Anderson na versão remasterizada (2001) de meu “Stand Up” (1969):

This was a great start to our careers in the USA and Reprise/Warner Bros. began to take us seriously as new contenders for the US charts.

Led Zeppelin kindly invited us to open for them on their first arena tour later that year and the Stand Up material was given a good workout to thousands of potential fans across the states. We supported the MC5, Blood Sweat And Tears, Grand Funk Railroad and many other innovative and exiting acts that year, but it was the Zeps who showed us the way and so to them I really must dedicate this remastered Stand Up, complete with the addiction of some of the other songs which were recorded around the same time.

The perennial ‘Living In the Past’ was recorded, part in New York and finished in LA, as the result of our manager Terry Ellis urging me to come up with a hit single for the UK during our absence in the USA that summer.

Of course, I didn’t really expect the song to be a hit since it was in an odd time signature (5/4) but somehow it caught the fancy of the UK audience and the BBC, so our survival in the UK was assured for a while at least (…)

2 respostas

  1. André

    É engraçado como havia essa separação na época. Talvez, ainda exista. Bandas que eram grandes no Reino Unido, eram pouco ou nada conhecidas nos EUA e vice-versa. Enquanto os caras tavam em turnê nos EUA, eles tiveram que gravar um single pra lançar na Inglaterra pra não caírem no esquecimento por lá. Bizarro.

  2. Marco Txuca

    Outros tempos, anteriores à “aldeia global” televisiva, André.

    E tb muito comuns as histórias de britânicos q foram pros EUA, se sentiram tratados como lixo (tipo Jeff Beck largando no meio a “turnê” do Yardbirds e voltando pra Londres), quando na verdade tinham um baita público e condições muito melhores “em casa”.

    The Who tocando em Woodstock e reclamando do local ao vivo me veio como outro exemplo. Era um baita evento pros hippies; o Who ñ precisava daquilo (e ñ precisou) pra carreira estabelecida deles.

    Assim como o tanto de gente q recusou ou ñ foi convidada por acharem q recusariam: Beatles, Stones, The Doors, Bob Dylan (q morava na cidade vizinha, salvo engano), Frank Zappa (recusou) e etc.

    Mas aí ñ é tanto a dicotomia USA – UK. E sobre esse último ponto, tem uma página na Wikipédia toda dedicada a isso eheh

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.