Thrash com H

ZAROLHO SECO

sábado, 28 dezembro, 2019 por Txuca

O precedente já existia: há quantos anos ñ houve aquele “racha” no Garotos Podres pq seu baixista fascista começou a falar bem do Bolsolixo?

Racharam, os caras gravaram sem o vocalista (Mao) um disco q ñ fiz a menor questão de adquirir, “Saúde & Trabalho”, o vocalista seguiu como O Satânico Dr. Mao & os Agentes Secretos e a banda mesmo tentou seguir só como “Garotos“. Mediante um processo pela disputa do nome.

Mais pífio q isso a banda ter durado tanto com um vocalista ostensivamente de esquerda e ligado ao PT. Diz muito sobre bandas q ñ ligam a mínima pras próprias letras ou pra q o vocalista diz ou deixa de dizer.

Mao conseguiu na justiça – e o baixista, Sukata, é adevogado – o nome, a banda (devidamente reformulada) e seguiu o baile. Sem disco novo ainda, e dos quais quase fui a show, gratuito, há uns 15 dias.

Agora, porra, Fábio do Olho Seco?

De histórico conhecido. Loja Punk Rock, na Galeria do Rock (de quando ainda ñ era Galeria do Rock, no fim dos 70’s) e quase q um ideólogo da porra toda?

Dá pra entender, recorrendo ao R.D.P.“um punk vira crente para conseguir a salvação” – como consigo imaginar q outros daquela velha guarda (tipo Ariel e o próprio Mingau, q hoje toca na banda do Inútil Moreira) todos “virando” fascistas tanto quanto.

Ainda q tvz já tivessem esse posicionamento, mas enrustido. Saíram do armário.

Artigo de um certo Marcelo Moreira (ñ deve ser parente daquele saco de estrume com QI alto) no site/blog Combate Rock, diz o q penso:

http://combaterock.blogosfera.uol.com.br/2019/12/27/punk-apoiando-ato-terrorista-revela-um-lado-mais-do-que-sombrio-do-rock/

Compartilho o seguinte texto, de um certo Felipe Silvatti no Facebook, preciso, pra arrematar:

Os punks e o bolsonarismo têm uma coisa em comum: o discurso antissistema. Sim, eu sei que Bolsonaro encarna o que há de pior no próprio sistema político, mas ele conseguiu, por meio de sua retórica tosca, colar em si mesmo a imagem do “contra tudo e contra todos”. A soltura de Lula ressuscitou o anti-petismo de certos punks que andava meio adormecido desde o golpe contra Dilma. Vi muitos posts de punks indignados com o fato de ter tanta gente da cena “defendendo o PT”. Segundo os indignados, o punk sempre foi contra todos os políticos. Nem de esquerda, nem de direita, muito pelo contrário.
O problema é que esse punk essencialmente isentão só existe na cabeça dessas pessoas. Antonio Bivar documentou, em 1982, que muitos punks votavam no PT. Reportagem da Ilustrada, também de 1982, assinada por Pepe Escobar, observa que (palavras dele) “a maioria dos punks, por uma série de contingências, votam no PT”, embora não sigam o partido cegamente. Claro, estou falando dos primórdios do punk em São Paulo. Muita água passou debaixo da ponte de lá para cá. Mas esse papo de que o punk sempre foi contra todos é conto de fadas. Não é bem assim que a história se desenrolou. Para ilustrar, foto de uma banda punk tocando no diretório do PT, um dos raros espaços que permitiam às bandas mostrarem seu som, além de Centros Acadêmicos de faculdades. De esquerda, claro”.

O texto conta com uma foto do próprio Olho Seco – aparentemente acompanhado pelos caras do Cólera – tocando num diretório do PT.

***

Simples de entender: essa escrotidão toda é só contra o PT.

Parece q o Fábio já apagou o post (tarde demais, vide acima: inventaram o print!) e o Olho Seco ñ se pronunciou até o momento”. Sendo q o Olho Seco é e sempre foi o Fábio + uns caras q ele conseguiu juntar e q ninguém nem nunca soube nome. No máximo, o tal do Agrotóxico, q ñ sei q apito tocam.

Ñ se trata de “opiniões divergentes” q “têm q ser respeitadas”.

Porra nenhuma.

Apoiar Bolsolixo e tudo o q está acontecendo em searas nazistas e chacinistas (incluído o atentado com Coquetéis Molotov, de autoria assumida por neo Integralistas) é ser nazista.

Vão tomar no cu esses nazistas.

Minha única curiosidade, fora a decepção e NOJO do episódio, é saber se Jão, JG e Clemente se pronunciarão. Ou se já se posicionaram.

6 respostas

  1. märZ

    Caráleos me mordam, por essa nem eu esperava. O Braziu deve ser um dos únicos ecossistemas do mundo onde existe Punk TFP.

  2. André

    O tal Ariel é minion? Se for, não me surpreende. Nunca fui com a cara do sujeito. Arrogante, metido a brigão, o típico cara que ao menor sinal de divergência, já quer sair na porrada. Não me surpreende. Pra mim, bando de enrustido. Foda-se.

  3. Marco Txuca

    Preciso rever o “Botinada”. Lá em certo momento mostra o Ariel nos shows, sempre bradando algo como “Pau no cu do sistema, pau no cu da Globo e pau no cu de Deus”. Alguém, de boa (tvz o próprio Clemente), meio q alertou a tirar a última parte. Ou o cara mudou pra “pau no cu da Igreja”, sei lá.

    O cara era desses radiciais, q se tivesse continuado no Inocentes, o Inocentes acabaria. Clemente acabou assumindo a lojinha e estão aí até hoje. O q sobra pra Ariel e Fabião? Falar em documentários sobre “O Começo do Fim do Mundo” ou dar depoimentos sobre punks das antigas q morreram.

    Tenho o ao vivo “Cólera e Olho Seco no Hangar 110”, feito em homenagem ao Rédson Pozzi, q nunca foi de treta. E estava à frente em abraçar causa ecológica. Era “pró” alguma coisa, em vez de ser só contra tudo.

    E tem depoimento do Fabião falando bem do Redson, de como o Olho Seco começou com ele musicando as letras do Fabio etc.

    Mas são 2 espécimes – Fabião e provavelmente Ariel – q hoje em dia vão à Igreja e defendem bons costumes. Coisa q radical acaba fazendo.

    Quantos tr00s por aqui vocês já ñ conheceram q viraram crente? É a mesmíssima merda.

  4. Rodrigo

    O pior é que as merdas que essa minoria fala repercutem tanto que faz parecer que no Brasil quem gosta de rock/punk/metal é tudo reaça. E nem é, mas fica parecendo pra quem tá de fora.

  5. Gilza

    Gente, só esclarecendo alguns pontos. Garotos Podres, mesmo inserido por muita gente no punk, nunca foi uma banda punk. Estranho né? Pois é, culpa da grande quantidade de subdivisões. A banda dança musicalmente e ideologicamente entre o punk e o oi!, uma região lamacenta que nada de bom proporciona. O vocalista declara apoio ao PT, mas já participou de festival organizado por grupos intolerantes, tudo devidamente documentado. É por essas e outras que a parte mais radical da cena punk rechaça a banda. Com relação ao Ariel, é um dos poucos que mantém o radicalismo e independência de outrora, apesar de alguns defeitos apontados e não tem nada de minion. Pode ser um cara chato, mas não minion. O tal Felipe, responsável pelo texto compartilhado, é integrante das bandas Fear of the Future e Rot, professor e escritor e sempre aparece uns textos sensatos dele circulando naquela rede social.
    Com relação ao senhor vocalista envolvido em polêmica, a fervura vem de tempos. Pras pessoas inseridas no punk, não houve novidade. Desde algumas letras do Olho Seco, passando pela loja que ele fazia questão de vender material de bandas intolerantes até chegar a rede social e postagens que deixavam claro o viés político torto do cara. O que sempre gerou muita especulação é sobre os músicos convidados (Agrotóxico antigamente e Escombro recentemente) que suportaram conviver com ele e sua pequenice intelectual. Lembrando que as duas bandas, cada uma na sua respectiva cena, falam muito sobre antifascismo.
    Pra encerrar, nenhum dos citados da velha guarda vai se pronunciar porque são uns frouxos e têm telhado de vidro, principalmente o Clemente, que mesmo tocando em bandas interessantes, volta e meia fala bobagem, já tendo levado uma lapada do Criolo por esse motivo.
    Assim como no metal, o punk passou por uma renovação nos últimos anos e a nova geração atropelou a velha. Melhor para headbangers, punks e pra quem curte música barulhenta.
    Abraço à todos e mantenham o Thrash com H bacana como é e livre de preconceitos.

  6. Marco Txuca

    Uau. Muito bom. Gente nova. Embasada.

    Confesso q ñ curti o q vc falou do Garotos Podres. Mas o curtir por vezes passa ao largo dos fatos. Todo modo, Mao sempre causou polêmica, mesmo em tempos de “Fürher”, q alguns passa-pano bozominions resolveram ressuscitar.

    Tenho Garotos Podres como das bandas da vida, então por isso.

    Clemente às vezes se comporta como aquele capitão do mato do filme do Tarantino. Vi a lapada q o Criolo deu nele. Assim como a vocalista do Replicantes.

    A pergunta q te faço, Gilza, é: de onde vc vem e como conheceu esta bodega?

    Pois compareça sempre. Espezinhar fascistas e odiar bolsominions por aqui é obrigação. Valeu.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.