Thrash com H

SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA THRASH COM H

sábado, 29 junho, 2019 por Txuca

“Dicas de Sexo de Astros do Rock – Por Eles Mesmos”, Paul Miles, 2012, 272 pp., Editora Best Seller

Dizem q fazer sexo e assistir a tv Cultura seriam as duas coisas q as pessoas mais DIZEM Q FAZEM do q realmente FAZEM.

Tvz se fale mais sobre sexo do q se pratica. Então por q ñ fazer um livro sobre gente q – aparentemente – mais fez/faz do q a média da população? Paul Miles, o autor, australiano, foi buscar depoimentos no meio roqueiro. Ainda q a maioria dentre espécimes de 2ª e 3ª divisão.

Ou alguém se interessaria por depoimentos de gente do Hoobastank (quem?), The Dandy Warhols, Airbourne, Faster Pussycat e Danko Jones? A capa tb ilude noutra coisa: “com depoimentos de músicos do Kiss, Scorpions, Hoobastank, Rob Zombie, Korn, The Donnas e Motörhead.

Do Kiss, nada de Gene (estará fazendo seu livro próprio?), Paul, Ace ou Peter. Bruce Kullick. Do Scorpions, o ex-baterista James Kottak; de Rob Zombie, o baixista (tb da banda do Ozzy) Rob “Blasko” Nicholson. Do Korn, um ex-guitarrista q tocava ao vivo com os caras, Rob Patterson.

Do Motörhead, porém, trata-se de Lemmy Kilmister. Ufa. Quase sempre hilário, mas tb sabendo ser sério. E a maior curiosidade: uma mulher, Allison Robertson, do Donnas. Única em meio aos caras.

***

Ñ q o livro tenha sido feito em entrevista coletiva com todos os envolvidos: é escrito naquele modo – iniciado em “Mate-Me Por Favor”? – em q um tema é proposto e as respostas dos entrevistados (muitos outros, q ñ me ocorreu lembrar agora) seguem, uma a uma, em ordem alfabética. Em formato descontraído como muitas vezes alguns sub-temas pedem.

Pois há discussões sobre “melhor posição”, “groupies” (Robertson disserta sobre groupies masculinos), “peito verdadeiro ou siliconado?”, “usos de acessórios” e etc. E há algumas respostas francamente escrotas, outras pra lá de chulas, e tudo bem. Entra droga, entra putaria, entram perversões no meio. Se está falando de sexo e ñ de captadores de guitarra.

E entram papos mais sérios tb. Como “divórcio”, “higiene” e “métodos anticoncepcionais”. Algumas das respostas mais sérias e ponderadas vêm de Kullick, de Andrew W.K. (lembram?) e dum punk das antigas (de nome improvável), Handsome Dick Manitoba.

Serve, umas horas, até de guia. Pra mim, ao menos, me fez pensar nalgumas coisas eheh

Ao final, o autor ainda monta um perfil sobre a mulher ideal, baseado nas respostas e nos comportamentos desejáveis descritos pelos veneráveis entrevistados. Livro divertido q me custou 10 mamadeiras numa das tantas livrarias de 10 real q abriram por aqui em São Paulo e eu recomendo, afinal.

PS – o prefácio por Andreas Beijador achei bacaninha, mas tvz escrito por ghost writter

*
*

CATA PIOLHO CCLXXII – ñ são assim capas chupins, mas pra quem tem miopia dá pra confundir!

“Angels Fall First”, Nightwish”, 1997

“The Fuse”, Pennywise, 2005

4 respostas

  1. FC

    “Dizem q fazer sexo e assistir a tv Cultura seriam as duas coisas q as pessoas mais DIZEM Q FAZEM do q realmente FAZEM.”

    Desculpa, não consegui ler o resto, parei aqui porque rachei de rir.

  2. Jessiê

    A premissa é boa mas o material de pesquisa nem tanto, aparentemente. Lembro de um bio de uma groupie norte americana bem famosa (que não lembro o nome) que discorria sobre os astros dos 90 dando nota e comentários sobre as performances.
    Lembro vagamente que o melhor era o Billy Idol e o pior Axl

  3. Marco Txucaou

    Lembro vagamente disso, Jessiê. Lembro desse tal “ranking”. Só ñ lembro quem era a moça.

    Uma groupie mais velha guarda, Pamela Des Barres, fez livro. Transava com o povo das antigas: Zappa, Hendrix, Jimmy Page etc.

    Só o tema “groupie” daria um puta livro. E neste aqui achei bem apreciado.

  4. märZ

    Essa das notas era a atriz porno Savannah, já falecida.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.