Thrash com H

ENCARTE: WHITE ZOMBIE

quarta-feira, 23 março, 2016 por Txuca

Release cheio de xinfra em “Supersexy Swingin’ Sounds” (1996), com direito a um rodapé:

Here is another journey into the unique and distinctive world of sound created by White Zombie. Once again the usual zombies treat the listener to the imaginative, mind-bending sounds which started them on the road to stardom.

Intricate arrangements and a strong rhythmic drive create a fresh experience for today’s sophisticated music listener.

The sound of White Zombie is an exciting one, and this álbum will make and excelente contribution to your dancing and listening pleasure“.

***

Num rodapé ainda consta:

Hi-Finformation

This record was made in Paris, London and Rome. A large studio was used for this session as a full orchestra was used consisting of woodwinds, trumpets, trombones, full rhythm session, violas, violins, and marimba. Microphones utilized to reproduce the various sections and instruments included: Three 44BX’s – one for woodwinds, one for trumpets and one for trombones. Three Electrovoice 666’s – one for piano, bass, and guitar respectively. Two Telefunkin U47’s set about 15 feet high and 12 inches apart in exact center of studio for cutting of session stereophonically“.

7 respostas

  1. doggma

    Taí um opus que nunca imaginaria pertencer à coleção do chefe.

    Apesar da capa e contracapa maravilhosas, esse disquinho nunca me desceu (igualmente para aquele “Remanufacture”, do FF, de proposta similar). Fosse feito realmente nesse esquema de big band dos anos 30 soaria mais interessante.

  2. Tiago Rolim

    Gosto desse disco. Acho legal esses discos de remixes/rearranjos de musicas. Assim como gosto do Remanufacture citado. Inclusive o escuto muito quando estou fazendo exercícios.
    E o White Zombie é um exemplo de como ser uma banda. Começou pequeno nos moquifos underground dos EUA, cresceu e quando ia virar enorme… Acabou!

  3. Marco Txuca

    Comprei pela capa e pelo preço (baixo) num sebo, doggmático. E acho um disco bem ruim tb. Foi da última tentativa de tentar gostar do White Zombie, q acho bem ruim tb.

    Quanto ao “Remanufacture”, ñ sei se procede a comparação. Acho estranho tb, mas com bons momentos. E por ser voltado a experimentalismos e pirações – diferentemente do WZ, q tentou visar “mercados” – achei válido.

    Meu “Demanufacture”, por sinal, é versão dupla comemorativa q inclui o “Remanufacture” e um encarte tremendo com entrevistas, bastidores das gravações e conteúdo.

  4. Tiago Rolim

    Acho que tentar gostar de uma banda com um disco de remixes não é a melhor maneira. Mad enfim… volte no tempo e ouça o lá sexorcisto ou os anteriores à este. São bons e bem diferentes do que a maioria das pessoas tem mente do que seja White Zombie.

    E esta versão do Demanufacture é massa. Tenho ela tb. Recomendada até p quem tem a simples.

  5. Marco Txuca

    Admito a culpa, amigo. Sem STJD nem STJ. Mas admito q peguei pela capa, q ñ é a versão casta (do biquíni photoshop)…

    E resolvi meu problema com White Zombie com a trilha de “Os Cabeças de Vento” q, como o disco-trilha de Beavis & Butthead (q tenho só em vinil), tem a única música legal dessa banda, pra mim: “Feed the Gods”. Q ñ está em nenhum disco normal, certo?

    ****

    Quanto às versões “anos 30” sugeridas pelo dogmático, parece existir banda no metal assim, Diablo Swing Orchestra.

    Q nunca ouvi. E vieram tocar aqui uns 2 anos atrás. É bão?

  6. bonna, generval

    Gosto de Diablo Swing Orchestra mas como sou uma pessoa de gosto duvidoso, recomendo ouvir no youtube antes de gastar 20 conto. rsrs

    https://www.youtube.com/watch?v=QHih6En5WE4

  7. Marco Txuca

    Concordo q possa soar indigesto, por vezes. Mas ñ por ruindade, muito pelo contrário.

    Tem bons momentos e proposta definida, como em:

    https://www.youtube.com/watch?v=WU1dtLsNHSQ

    E fico pensando q se fazem ao vivo a contento, ficaria ainda mais foda!

    Quanto ao “pagar 20 contos”, seria uma pechincha. Só saiu por selos europeus pequenos e, salvo engano, sem versões nacionais.

    Lojas na Galeria q os tiverem provavelmente custarão 80, 100, 120 contos…

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.