Thrash com H

25 ANOS DEPOIS…

quinta-feira, 19 junho, 2014 por Txuca

kreatorrrrrr

… o q ficou?

8 respostas

  1. Colli

    O melhor álbum da banda na minha opinião. Clássico, Obrigatório!!

  2. märZ

    Debut da banda numa major, o que felizmente não afetou negativamente seu som. Puta disco até hoje.

  3. Jessiê

    Apesar do título nem de longe é o mais agressivo Pleasure to kill é muito mais matador.
    Ficou um álbum técnico de ótimos riffs, gravação mais limpa que os anteriores, vocal espetacular.
    Mas ainda prefiro os dois primeiros.

  4. Marco Txuca

    Vou no embalo do Jessiê: curto mais a agressividade de “Pleasure to Kill” e “Terrible Certainty”. Gosto mais do “Coma Of Souls” seguinte tb, pq o conheci antes deste.

    Nem tinha me tocado do q o marZ comentou: foi disco por major. E de musicalidade intacta. Mais tecnico, claro, cheio de partes, incluindo umas lentas, de q nunca consegui curtir.

    Disco q eu preciso resgatar o vinilzao para apreciar melhor, pelo jeito.

    E ficou um chupim de “From Whom the Bell Tolls” no solo de Mille em “Betrayer”… ha!

  5. Colli

    No meu primeiro post pensei: “Tem pessoas que acham os dois primeiro os melhores”.

    Não postei por que queria ver a opinião da galera.

    Concordo que os dois primeiros são bem mais agressivos. Muito mais porrada, mas o Kreator deu um salto nesse álbum, com riffs matadores e partes lentas como disse o Tuxca. Eu curto demais.

    A única coisa que veja de negativo nesse disco é o som da batera, mas a evolução do Ventor singular.

    Ah!! e Coma Of Souls também é clássico obrigatório.

  6. Cássio

    só uma dúvida minha: a ‘major’ a que vcs se referem é sony? lembro que esse vinil saiu aqui no brasil pela epic/sony. não seria um acordo de distribuição? porque tenho esse E. A. em CD pela Noise, onde o Kreator ficou até o Renewal.

  7. märZ

    Deve ser. Lance parecido com o Sepultura, que assinou com a Sony mas continuava atrelado à Roadrunner.

  8. Faça

    Ficou um excelente álbum, mas também curto bem mais o seguinte, “Coma of Souls”; que ao meu ver é praticamente um “Extreme Agression II” só que mais “refinado”.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.