Thrash com H

SOUNDGARDEN BOROCOXÔ

quarta-feira, 26 fevereiro, 2014 por Txuca

Meio q ganhei este aqui de aniversário

Soundgarden

E foi bão ter ganho, ou dispender 30 reais na bagaça teriam me causado remorso.

Ñ q as coisas por aqui sejam realmente ruins, mas convém analisar sob 2 prismas:

1. é desses dvd’s piratas oficiais lançados pela tal Coqueiro Verde. Típico show q se encontra fácil no You Tube (ou na Galeria do Rock a 10 reais), mas q resolveram lançar com cnpj, e q DUVIDO q banda ou organizadores de festival alemão (Rock Am Ring) estejam cientes do lançamento por aqui. Além disso, oferece zero extras e opções sonoras falsamente elencadas entre 2.0 e 5.1: o q há de fato é optar entre “abafado” e “baixinho”

2. é show de 2012 da volta do Soundgarden, anterior ao lançamento de “King Animal”, q se ñ é disco dos sonhos (já o discutimos por aqui, no Thrash Com H), ao menos contém uns sons inéditos e algum ÂNIMO. Nem q tenha sido enxertado via Pro Tools

Pq acho o seguinte: os caras ñ fizeram a menor questão de agradar à multidão no show. E parece ñ ser pela volta: lembro de resenha na Rock Brigade, em plenos “anos grunge”, falando da modorrice q era assistir a um show da banda.

Interação praticamente nula de Ben Shephard, Matt Cameron e do guitarrista indiano, até entre eles mesmos. No q sobra a peteca pra Chris Cornell, q tem presença de palco quase no nível dos imbatíveis Blaze Bayley, Derrick Green e Tony Martin. Tá no palco claramente pra bater cartão e pegar o cachê ao fim, sem disfarçar o desgosto de ñ ter vingado com Audioslave ou carreira-solo pra tocar sons q aparentemente considera velharias.

Ñ q o cara desafine. Só canta num piloto automático pra lá de irritante, cujo ápice encontra-se em “Outshined”.

Ñ q os sons apresentados sejam ruins (“Spoonman”, “Let Me Drown”, “Gun”, “Jesus Christ Pose”, “Blow Up the Outside World”, “Fell On Black Days”, “Hunted Down”, “Outshined”, “Rusty Cage”, “My Wave”, “The Day I Tried to Live”, “Black Hole Sun” e “Beyond the Wheel”), mas parecem ter sido listados de qualquer jeito, em qualquer ordem. Vários momentos quebra-clímax comparecem, como “Blow Up the Outside World” e “Jesus Christ Pose”, q ñ funciona ao vivo, pelo jeito.

Tenho dó de Matt Cameron, isso sim. Tremendo baterista, sem firulas, cometedor de grooves impressionantes e com zero pose ou bateria ostentação/vitrine de patrocinador, q tocou em disco solo de Tony IommiGeddy Lee e aqui faz o q pode. O q ñ é pouco.

Vi por aí q turnê comeback dos caras este ano foi abortada devido a ele sair em turnê com os coxinhas do Pearl Jam. Pra ganhar din-dim, claro, e nada de errado com isso. Mas é o Pearl Jam… É o Soundgarden mamolengo e tiro no pé. E Cameron deveria ser maior do q isso tudo.

Melhor mesmo é q o tal “selo” esmeralda lançasse “oficialmente” show no mesmo festival, mas de 2010 (devidamente comprado a 10 reais na Galeria) com o Alice In Chains redivivo, já com o cover do Wilson Simoninha nos vocais. Melhor mesmo, desse espólio grunge, parece-me pegar os 2 Alice In Chains recém-lançados, ou os do Nirvana q ficaram pra História, e ouví-los com a relevância q merecem, ñ como precoces peças de museu ou tentativas patéticas de retorno pra ninguém interessado.

3 respostas

  1. André

    Caí nessas de pirata oficial há algum tempo. Comprei um dvd do Van Halen chamado Live US Festival 83 por 10,00 e quando cheguei em casa, era um show de 86 já com o Sammy Hagar. Como não manjava muito de VH, só prestei atenção nos sons do DLR na lista. Enfim…

    Até hj, não consegui entender o Soundgarden. Sei lá. Não vai. Não sei se superestimada seria o termo. Mas, parece ser o tipo de banda que nunca deu bola pra mainstream ou coisas do tipo. Daí, essa postura meio “tô nem aí”. Ou não.

  2. tiago rolim

    É um mistério realmente essa banda. Da ascensão do grunge, foi a que me chamou mais a atenção. De cara, fora o onipresente Nirvana, me impressionou com o disco da vela, até hoje na minha opinião, o melhor do grunge pau a pau com o Dirt. Mas ao vivo é, e sempre foi terrível. O cara consegue ser PIOR, que os citados. Parece que ele não gosta do que faz sei lá eu. Vai ver queria ser juiz e deu sorte na banda… :-)

    Pode ver qualquer show dos caras de 1991 até esse aí do post e tudo é ruim. Até me animei quando soube do show por aqui, mas quando vi que vai ser em um dia diferente do NIN… melhor ficar com os cds mesmo. E esse novo é ruim..

  3. Marco Txuca

    Lolla pra loser (certo, märZ?) consegue superar os finados S.W.U. e Makinária em trazer SÓ ex-bandas em atividade.

    Alguém quiser me dar ingresso de presente, mando tomar no cu ahahah

    ****

    Dvd’s piratas oficiais desses aí, André, tenho um do Van Halen tb, fase Sammy Hagar. Mas vem escrito na capinha. Imagem de tv passada pra digital na maior cara de pau.

    Sei dum do Black Sabbath, fase Tony Martin, q puseram a formação com Ozzy na capinha. Quem ñ vir a contracapa, com o nome dos sons, acaba se fodendo!

    Ñ tem quem proíba essas merdas?

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.