Thrash com H

UM ANO DEPO1S…

quinta-feira, 28 fevereiro, 2013 por Txuca

O q ficou?

11 respostas

  1. marZ

    Ficou a falta que Pepper Keenan faz.

  2. Colli

    Nada. Nunca ouvi. Na verdade conheço pouco da banda.

  3. marZ

    Adoro COC mas prefiro a fase inspirada em Sabbath de “Blind” ate “In The Arms Of God”. Esse ultimo foi mais na onda da fase hardcore deles. Ficou legal mas nao eh minha preferencia.

  4. doggma

    Ficou saudade da época do “Deliverance”. Impressionante como a ausência de um componente consegue zoar a coisa toda. Spiritual Beggars, Brand New Sin e agora o COC. Pessoal não aprendeu com o Iron e o AC/DC a reformar com estilo…

  5. Colli

    Está na hora de conhecer a banda então não é?!!! :)

  6. Rodrigo Gomes

    Passo.

  7. Marco Txuca

    Favor colocarem o Accept entre as bandas q “reformaram com estilo”. Grato.

  8. Marco Txuca

    E quer dizer q sem o Pepper, faltou tempero?

  9. marZ

    Colli, comece pelo “Deliverance” que o Doggma mencionou.

  10. doggma

    Off: http://whiplash.net/materias/news_830/174368-slayer.html

    E a trama se complica. Qualquer dia sai um dossiê SlayerLeaks por aí…

  11. Marco Txuca

    Complicado, amigo.

    1. esse “redator” aí do whiplash é o pior q o site já teve e tem. Dado a ataques conspiratórios e a traduções tortas dos sites gringos

    2. por outro lado, me soa claro q Jeff Hanneman já ñ tá a fim mais do Slayer há algum tempo. Vide “Diabolus In Musica”, “God Hates Us All” (um pouco menos) e “Christ Illusion” basicamente compostos por Kerry King

    3. lembro ter lido entrevista com King dizendo q as guitarras no “Christ Illusion” foram todas elas gravadas por ele, q apenas regulava a timbragem de Jeff etc.

    4. tenho uma teoria, jamais comprovada, apenas um “chutômetro”, de q os caras andaram conversando no rumo de acabar com o Slayer. O show do Big Four (dvd) me deu um pouco essa impressão; sobretudo do Araya se divertindo e claramente emocionado ao olhar o público nalguns momentos…

    5. mas tvz King tenha pensado em ganhar um pouco mais de grana e reconhecimento em meio a tudo isso, afinal sempre representaram “a reserva moral do thrash metal”. Pra mim, está claro q só ele quer continuar o Slayer, já q ñ tem recursos pra montar uma outra banda q ñ seja o Slayer

    6. Lombardo quer e continuará tocando, mas sempre foi o sujeito ali com mais potencial e horizontes. Sei lá

    7. entre os comentários facebook sobre o post, ali no whiplash, achei um extremamente lúcido: o cara pode ñ estar bão pra tocar guitarra. Perdeu musculatura do braço, e tvz seja algo irreversível (o show no Big Four ele já tava com o braço fudido?), agora ir pra balada ñ parece haver problema. O q parece é q com a demissão do Lombardo, todos os especialistas internéticos agora querem achar pêlo em ovo. Embora eu tb ñ descarte tudo isso

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.