Thrash com H

15 ANOS DEPOIS…

quarta-feira, 30 maio, 2012 por Txuca

O q ficou?

10 respostas

  1. Louie Cyfer

    O último grande álbum do Megadeth após anos e anos sem algum tipo de escorregão… depois veio Risk e alternaram entre ótimos lançamentos e medianos.

  2. guilherme

    Dou nota 5. Muitos altos e baixos. Trust e She-Wolf são fodaças e pra mim sempre poderiam estar no setlist do Megadave. Desintegrators e FFF ótimas, mas o resto é uma farofa requentada. Com o revisionismo histórico, que todo mundo faz, acho que é um disco mais bacana que os últimos, mas no geral é bem irregular e não foge muito do nível dos últimos trabalhos do Mustaine.

  3. Rodrigo Gomes

    Eu adoro esse disco, aumento a nota pra 9. Meu terceiro favorito do MegaDave (atrás apenas do RIP e do Youthanasia). Trust, Almost Honest, She Wolf, Secret Place… muita música foda.

  4. Jessiê

    Ficou uma capa desleixada. Uma tentativa de soar mais simples (menos acelerado e cheios de riffs maravilhosos como RIP) talvez tentando ganhar outros fãs como “outra banda” fez descaradamente, inclusive aparentemente obtiveram êxito pois pela primeira vez um single (trust) alcançou o n.º 1 da billboard. Até as letras maneiraram e algumas beiram canções de amor, perto do vigor de RIP (impossível nunca comparar qualquer coisa após a obra-prima).
    Trust: “Meu corpo sofre por erros cometidos, Traído por um desejo ardente Mentimos tanto um para o outro Que em nada confiamos” (ui);
    Músicas muito diferentes entre si (do thrash ao hard) o que se percebe pelas notas dos amigos acima.
    Ficaram boas músicas, a própria trust, almost honor e she-wolf ( “She Wolf é sobre uma mulher vingativa que procura por grana. É alguém do tipo egoísta, querendo ser a nº 1 a qualquer custo e pisando nos outros” Ellefson) dentre outras.
    Por mim leva 6,5. 7 com boa vontade. Não é o pior mas nem está os 3 melhores.

  5. Marco Txuca

    Eu vou na do Louie: pra mim tb, o último grande disco da banda. E ñ por ser tb o último da formação com Friedman e Menza, mas por eu achar q daqui pra adiante, Mustaine PERDEU A MÃO.

    (quase perdeu o braço, disse numa época, mas eu quis dizer noutro sentido, ha!)

    Só acho realmente fracas no trampo “Use the Man” (apesar do final doido), “A Secret Place” e “Have Cool, Nice Travel”. Como acho estranho ninguém por aqui haver citado “Vortex” e “Mastermind”. WTF??!?!?

    ***

    E vou estender a tese do Jessiê, próxima a uma q tenho: é disco q, como os 2 anteriores, tem muita intenção de comercialização e acessibilidade, como a ex-banda do patrão conseguiu em “Metallica”. Provas?

    * “A Secret Place” começar com cítara (ou guitarra emulando cítara). Como “Wherever I May Roam”

    * “FFF” ser provavelmente o último som mustainiano advindo dalgum som metallico véio. Ñ parece “Motorbreath” pra caralho?

    * “Trust” ter abertura cool, com bateria em tons e surdo, a la “Enter Sandman”. Só q muito mais legal e criativa q “Sandman”

    * letras meio de corno, como “Trust” e “Almost Honest”, predominantes mais tarde no “The World Needs A Hero”, certamente inspiradas em James Hetfield se mostrando um bruto q ama (Mustaine é um bruto reiteradamente traído – é a diferença) na “Nothing Else Matters”, hum?

    A capa despojada (absolutamente nada de “capa de disco de metal”) tb, entre outras sutilezas q ñ me ocorreram agora.

    ***

    Aproveito pra fazer um “Ranqueando” fora de hora sobre o álbum. Quem quiser brincar, cai dentro:

    1. “Trust”
    2. “She-Wolf”
    3. “Vortex”
    4. “The Disintegrators” (parte 2 de “Poison Was the Cure”?)
    5. “Mastermind”
    6. “FFF”
    7. “Almost Honest”
    8. “I’ll Get Even”
    9. “Sin”
    10. “Use the Man”
    11. “A Secret Place”
    12. “Have Cool, Nice Travel”

  6. Faça

    Essa impressão que o Txuca levantou a respeito da “acessibilidade” no som do Megadeth nos anos 90 pra competir com o Metallica foi uma coisa que eu SEMPRE achei, porém acho que o Megadeth se saiu melhor, musicalmente falando.

    Também faço coro aos colegas: último álbum grande álbum do Megadeth – naquela época – até voltarem à boa forma com o “United Abominations” (já que o “The System Has Failed” é um álbum solo do Mustaine lançado “com o nome” da banda dele, na verdade).

  7. marZ

    Acho um album irregular, alternando bons momentos (citados) com equívocos (também citados). E a capa é horrível (novamente já citado).

  8. Marco Txuca

    Dá pra considerar a capa pior q a do “The World Needs A Hero”??

  9. Tiago Rolim

    Nunca ouvi este disco. Mas tenho o World Needs A Hero. E gosto dele p cacete. Este dsico é melhor ou pior que o World?
    E a capa do World acho legal. 1000 vezes melhor do que esta coisa bisonha.

  10. Marco Txuca

    Subjetivo responder tua pergunta, Tiago: pelas razões acima explicitadas, “Cryptic Writings” acho BEM melhor q “The World Needs A Hero”. Q nem acho um disco ruim – tirassem as faixas mais ou menos ali, ficaria um bom ep.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.