Thrash com H

MATENROU OPERA

terça-feira, 20 setembro, 2011 por Txuca

Mais uma da série de pérolas q o amigo Márcio bisonhamente (ahah) encontra por aí no You Tube.

http://www.youtube.com/watch?v=HveKElCdFqA&feature=related

.

No q aproveito o ensejo pra perguntar aos especialistas de plantão:

* guilherme: é banda conhecida? True? Posers?

* Rodrigo: quem toca teclado e bateria é menino ou menina? ahah

De minha parte, nem curti. Fazem o Poison parecerem os mendigos daqui da rua. O Mötley Cü parecer o Tribo de Jah

Fico tb pensando q é tudo mentira esses caras do Franga dizendo q estouram no Japão. A ñ ser q se encham de maquiagem, pra tirarem rapidinho quando voltam.

Mas encontrei, por conta e risco, outro som, q quase curti. (Curti a bateria).

http://www.youtube.com/watch?v=L-G3QFlJzME&feature=related

.

E o equipamento dos(as) caras… putz!!

5 respostas

  1. guilherme

    Ih rapaz, Matenrou OPERA no Thrash com H…

    Eu não gosto muito deles, acho que erram mais do que acertam. Fizeram um CD muito bacana em 2009 (ANOMIE) e é uma das bandas novas de visual kei que ultimamente fez algum sucesso no mainstream, e tem um padrinho muito forte. Mas desde o ano passado caíram numa mesmice foda. Foram pra uma gravadora grande, talvez isso parou a evolução da banda.

    A primeira música ficou muito melhor em estúdio, não é das minhas preferidas, mas ao vivo não funciona muito bem. A segunda eu gosto. As duas são do CD que eu citei.

    Difícil dizer se tem poser nessa cena porque todo mundo usa maquiagem e roupitchas assim, acho que não. E nem são tão mais garotos, é tudo cara experiente no underground.

    E só pra separar, o público do Matenrou é 90% composto só de mulheres e o do Angra no Japão (até onde eu sei e o que conheço) deve ser a maioria de homens. A pergunta para o Rodrigo vou deixar passar, na humildade. Mas tem uma curiosidade bacana sobre isso.

  2. guilherme

    Ah sim, e falando em música fora do eixo da OTAN, metalcore de Angola:

    http://www.youtube.com/watch?v=_d5NOZv3vAY

    Achei a música bem ruim e produção meia boca, mas fico muito feliz de ver bandas de países africanos por aí, ainda mais um que saiu recentemente de uma guerra civil tão sangrenta e que fala português.

  3. Rodrigo Gomes

    Como diria Didi Mocó: é homa, é homa!

  4. Marco Txuca

    Balançando o pé, ou nem??

  5. guilherme

    São homens, mas quando a banda começou tinha mesmo uma mulher, a tecladista Karen. Que devia ser mais masculina que o cara que entrou.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.