Thrash com H

FROM FEAR TO ETERNITY

quinta-feira, 29 setembro, 2011 por Txuca

Auto-análise: jamais fui deslumbradamente fanático por Iron Maiden, ao menos ñ a ponto de comprar as tantas versões já re-lançadas dos álbuns ou coletâneas a rodo. Por isso, algum espanto em eu, há algumas semanas, ter prontamente adquirido isto aqui

irn-maidn-3038461

Insight a caminho: provavelmente o fiz embalado por aquilo q os posts cronofágicos recentes de Guns N’Roses e Metallica (em 9 de setembro e 13 de agosto últimos, retro e respectivamente) geraram de discussão acerca de um “Load” ou dum “Use Your Illusion” únicos e ainda mais clássicos.

Pô, os melhores sons do Iron Maiden dos últimos 20 anos. Do “No Prayer For the Dying” ao “The Final Frontier”. Fase menor dos caras, até concordo. Mas o conjunto dos sons achei bem interessante. Q ficou assim nos cd’s (é duplo):

CD 01
1. “The Wicker Man”
2.
“Holy Smoke”
3. “El Dorado”
4.
“Paschendale”
5. “Different World”
6. “Man On the Edge” (ao vivo)
7. “The Reincarnation Of Benjamin Breeg”
8. “Blood Brothers”
9. “Rainmaker”
10. “Sign Of the Cross” (ao vivo, do Rock In Rio)
11. “Brave New World”
12. “Fear Of the Dark” (ao vivo, do Rock In Rio)

CD 02
1. “Be Quick Or Be Dead”
2. “Tailgunner”
3. “No More Lies”
4. “Coming Home”
5. “The Clansman” (ao vivo, no Rock In Rio)
6. “For the Greater Good Of God”
7. “These Colours Don’t Run”
8. “Bring Your Daughter to the Slaughter”
9. “Afraid to Shoot Strangers”
10. “Dance Of Death”
11. “When the Wild Wind Blows”

****

De q lanço algumas impressões:

1) o Maiden, ou sua assessoria, são da gente mais conservadora possível, em set-lists de show e em coletâneas. Entraram todos os hits e singles possíveis, ainda q inexpressivos. “Tailgunner”, “Afraid to Shoot Strangers”, p.ex.

2) achei SACANAGEM com o Blaze os 3 sons de “seus” discos constarem ao vivo com o Bruce

iron_maiden_6_copy11

No mais, acho q remontaria assim a coletânea, de acordo com a proporção estabelecida – com 3 sons do “No Prayer For the Dying” e “Fear Of the Dark”, 2 do “The X-Factor”, 1 do “Virtual XI”, 3 do “Brave New World”, 4 do “Dance Of Death” e “A Matter Of Life And Death” e 3 do “The Final Frontier”:

* sairia “Tailgunner”, entrando “Public Enema Number One” ou “No Prayer For the Dying” (esta, num Universo Paralelo!)

* tiraria “Afraid to Shoot Strangers”, substituindo por “From Here to Eternity”. Até pro título do catadão fazer algum sentido. E incluiria a versão de “Fear Of the Dark” do “A Real Live One” (pra mim, a melhor versão gravada), q como o “A Real Dead One”, são do período e foram sumariamente ignorados

* tal exclusão (senão, a de “Different World”, abaixo) tvz livrasse espaço pra incluir “Futureal” q, pombas, foi single!

* “Brave New World” (música sem graça, q acho totalmente piloto automático) rancaria fora, pra pôr “Out Of the Silent Planet”, q foi single tb

* “Rainmaker” foi single, tudo bem. Mas me é um som irritante, incômodo. Chato. Pusessem a pesada “Montségur” no lugar. Divagação outra: esta, precedida de “The Fallen Angel” (do “Brave New World”) funcionaria como “Jogo dos 7 erros” ahah

* do disco dos tanquinhos eu tvz rancasse “Different World” (no q tvz coubesse a “Futureal”) e ñ tenho reais críticas, a ñ ser “Brighter Than A Thousand Suns” caindo melhor no lugar de “These Colours Don’t Run”, sei lá

* enquanto q do “The Final Frontier”, eu juntaria “Isle Of Avalon”, ainda q ñ sobrasse espaço, uma vez q as 3 representadas eu ñ consigo objetar.

.

O q eu imaginei com este post, enfim, foi tentar levantar q 23 outros sons – independentemente da proporção q segui – caberiam num catadão semelhante pro pessoal por aqui. Se é q alguém se interessaria em montar uma coletânea imaginária da fase…

7 respostas

  1. FC

    Bom, como eu não gosto muito da fase pós No Prayer, acho que a coletânea, no geral, ficou bem montada.

    Analisando:

    *Achei muito estranha a ausência de Wasting Love…

    *Fato que daqui a uns 10 anos a fase Blaze será apenas uma vaga memória. Daqui a 20, ela sequer terá existido haha

    *Questão periférica. Óbvio que a coletânea foi feita única e exclusivamente para ganhar um troco. Mas não seria o caso de fazer uma escolha um pouco melhor? Algumas das faixas já estiveram na “Best of the Beast” ou na “Edward The Great”, como “Fear of the Dark”, “Man on the Edge”, “Holy Smoke”, “Bring your Daughter”, “Futureal” e “The Wicker Man”. Assim como várias da “Somewhere back in time” também estiveram na “Best of the Beast”, “Edward the great” e “Ed Hunter”. A ideia foi limar alguma coletânea do catálogo e deixar apenas essa?

    *Ainda é negócio lançar coletânea (ainda mais dupla) em pleno 2011?

  2. Louie Cyfer

    Qualquer tipo de lançamento (cd, ep, regravação, coletânea…) é valido hj, pq isso mantem a Banda em constante turnê.

    E é na turnê q os caras “ainda” ganham uma grana (cachê e merchandise), pq pelo disco mesmo não sai quase nada.

  3. doggma

    O fator Blazeless acho que até se justifica. Pelo tracklist, o objetivo deve ser apresentar para a nova geração um resumão mais recente da atual formação. Se meter um Blaze perdido lá no meio (ou um Ba’Ianno®), os moleques vão fazer cara de “whatafuck?!”.

    Então acho isso que é material direcionado a novatos. Para esses grupos-instituições é tão importante renovar sua base de ouvintes quanto manter os antigos (talvez até mais, já que os headbangers véios ou vão largando ou vão morrendo, haha). Os Stones transformaram isso num way-of-life.

    O que me faz pensar… do Big 4, o Metallica foi o único que não se rendeu a isso. Quem diria…

  4. Marco Txuca

    FC: ñ haver “Wasting Love” foi um dos motivos de eu ter comprado a coletânea!

    Louie: tvz interesse à gravadora lançar coletênea, pra pegar uns neófitos perdidos por aí. Ou jogar pro limbo as coletâneas anteriores, como especulou o FC. Ou ainda outra coisa: pra poderem abater de imposto de renda…

    doggmático: será q os novatos compram ainda coletânea? Ainda mais dupla? Ainda mais em cd? Pra mim, tá mais é pros velhões tipo nós (digo, eu)!

    E ñ seja injusto: o Slayer tb nunca lançou coletânea(s)!!! A ñ ser q vc esteja falando duma leva copiosa de dvd’s ao vivo dum tempo atrás…

    E realmente curioso: Metallica ñ tem ‘best of’!

  5. märZ

    Fase da banda que não curto, realmente dá pra resumir em uma coletânea. Simples.

  6. Louie Cyfer

    O Metallica não precisa de best of, eles chegaram num patamar que se lançaram “merda empacotada” devidamente logotipada vai vender horrores…

    Ish…acho q já fizeram isso né?

  7. doggma

    Slayer tem o “Soundtrack to the Apocalypse” (http://en.wikipedia.org/wiki/Soundtrack_to_the_Apocalypse“).

    Quanto ao Metallica, tinha esquecido dos shows vendidos pelo LiveMetallica.com. Não sei se mais alguém aqui assina o checklist deles, mas a frequência do negócio é insana. Isso deve explicar a falta de coletâneas. Não sei como o Maiden/EMI nunca investiram nesse filão.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.