Thrash com H

FUI ÀS COMPRAS

quinta-feira, 24 março, 2011 por Txuca

Post algo fútil, meio besta. Pra dizer q fui ontem à Galeria do Rock (cada vez mais Galeria do Visú: lojas de roupa e estúdios de tatuagem como nunca se viu) fazer compras.

A idéia era pegar o Motörhead novo (“The Wörld Is Yours” – já anterior e devidamente destrinchado) e o do Triptykon (“Eparistera Daimones” – q mesmo q se revele uma bosta, ao menos tem uma capa fodida, de H. R. Giger): missão cumprida nesse sentido.

No entanto, mesmo tendo ido com dinheiro contado, acabei adquirindo outros 2 fetiches acrílicos e 1 fetiche vinílico, q foram:

* “Hosannas From the Basements Of Hell”, Killing Joke (outro de capa doida)
* “This Is My Truth Tell Me Yours”, Manic Street Preachers (off-metal)

triptykon-o07599drsxgkilling-joke-h25545r9k0dbocato_aqui_jazz_brazil1motorhead-p10192osv7x

* “Aqui Jazz Brazil”, Bocato (o vinil, novinho, na Baratos Afins)

No entanto, fiquei levemente tocado em pegar o tal “Æquilibrim” do Torture Squad: aquela leve barra breve coceira em febrilmente querer apoiar o metal nacional. Tinha numa loja, daqueles com encarte com 2 furinhos (coisa de cd promocional q foi parar na loja por terem feito rolo em cima), a 15 reais.

Mas ñ peguei. E o remorso ñ me vem corroendo.

Fiz bem?

Fiz mal?

10 respostas

  1. märZ

    Eu teria comprado. Acho a banda legal e o album em questão tem vários méritos. Mas isso vai de cada um.

    E quanto pagou no Motorhead e no Triptykon? Eu e Louie vamos no show do Accept em maio e com certeza quero passar na Galeria pra comprar isso.

  2. Rodrigo Gomes

    Sábado estarei na Galeria pra gastar um bocado do meu suado dinheirinho. Indica umas lojas aí com preços mais camaradas e boa variedade. Ir na cega assim nunca dá pra ver tudo.

  3. FC

    O do Manic Street Preachers é nacional? Eu tenho as mp3, mas os plays mesmo só encontrei importados, aí sem condições de comprar…

  4. doggma

    Esse do KJ acho muito foda. E foi a saideira do Paul Raven (R.I.P.).

  5. Marco Txuca

    märZiano: 25 no Motörhead (pq é lançamento; saiu semana passada), 20 no Triptykon, pq era 22 e a moça da loja ñ tinha troco pra 25.

    ****

    Rodrigo: minha loja preferida é no 3º andar, em frente ao fã-clube semi-abandonado do Sepultura. Chama Rockmania e tem uma estante q ocupa toda uma parede com cd’s a 10 reais. Ñ é muito de lançamentos.

    Indicaria ainda, no 2º andar, a Paranoid Records (boa variedade, preços em conta), a Relic’s (pq é da mina do amigo dum amigo meu e tem usados em conta) e sobretudo a So What!, q só tem o defeito de ñ aceitar cartão: só dinheiro vivo ou cheque. E por isso faz preços em conta.

    Mais q a tranqueira da Die Hard ou mesmo a Baratos Afins, q acham q todo mundo q ainda compra cd é colecionador abonado. Curiosidade poser pra vc, e só pra olhar: uma loja chamada Animal, tb no 2º andar, com visú de bandeira confederada estadunidense, q só vende cd de hard poser.

    Vai lá pra tentar comprar cd importado do Kiss a 100 conto ou vinis sebosos a duzentos e poucos. Bah!

    A Hellion, no 1º andar, vale uma olhada nas caixinhas de cd’s a 10 e 15 contos, com montes de encalhe de bandas de metal brasuca e truezices atrozes q passaram batido na fila da maldade peremptória.

    ****

    FC: o do Manic Street Preachers é nacional, sim. Peguei usado, paguei 18 conto. Sugestão? Galeria indie – aquela q tem a torcida oficial dos bambis – numa loja do 1º andar, no canto esquerdo. Tem vários da banda lá, nacionais, usados e em oferta.

    ****

    doggmático: ainda ñ consegui consumar a audição do KJ, mas ñ achei tão bão quanto o homônimo de palhaço na capa. Tudo bem q ouvi só o 1º som ainda, mas me pareceu meio mal gravado e faltou o Dave Grohl!!

  6. Rodrigo Gomes

    To ligado, já fui várias vezes lá, mas sempre fico meio perdido em qual a melhor a ser visitada, por isso é importante a opinião de um nativo haha. A Animal nem rola, tem vários cd´s maravilhosos lá, mas tudo os olhos da cara. Aí devido à minha condição financeira precária, sou obrigado a passar batido.

  7. Marco Txuca

    E na saída coma um americano com suco de caju no botequinho com o logo do Rolling Stones ali dentro.

    (À esquerda, na saída pra 24 de Maio, ñ na esquina, um pouco mais adiante q a escada rolante)

  8. Jessiê

    Gostei da pauta e não achei fútil. Vamos lá: Motorhead bacana e sem maiore comentários, vale o investimento!
    O que catzo é Tripytikon e Manic Street Preacher? Bocato muito legal bom investimento.
    E pra ser sincero nunca ouvi Killing Joke nem sei que tipo de som fazem.
    As capas são bem legais uma pena serem de cd (pequenas).
    Boa ouvida meu caro.

  9. Marco Txuca

    Triptykon, cara, é a banda nova do Tom Warrior, saído da volta do Celtic Frost. É praticamente a continuação do CF do “Monotheist”, q é um álbum q eu curto muito.

    Sons lentos, passagens sombrias, músicas gigantes – a q abre o álbum (“Goetia”) tem 11 minutos, a q fecha (“The Prolonging”), 19.

    Manic Street Preachers é rockinho inglês ciclotímico. Meio pop, meio melancólico. Ñ te fará a cabeça certamente.

    Killing Joke é um tipo de som q mistura punk, metal, eletrônico e sujeira de maneira muito peculiar. E é como o Yes: muda de formação mais do q eu mudo de cueca, o q gera alguns álbuns mais legais q outros.

    Tem um chamado “Democracy”, q acho horroroso: fuja desse. Um de 2003, auto-intitulado, com Dave Grohl na bateria, é soberbo. E esse “Hosannas From the Basements Of Hell”, tô curtindo bem: sons longos, viajeiras, sujeiras comprimidas aliadas a violinos e teclados.

    Vá atrás duns sons tipo “Invocation”, “Implosion” ou a faixa-título.

  10. Jessiê

    Não sabia dessa do Tom, putz vou procurar mesmo, sou fanzaço das coisas boas do celtic onde incluo o Monotheist. Valeu pela dica!

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.