Thrash com H

MERCADO PET

segunda-feira, 11 janeiro, 2021 por Txuca

MEUS 10 MASCOTES PREFERIDOS:

  1. Eddie
  2. Snagletooth
  3. hominho do Einstürzende Neubauten
  4. Vic Rattlehead
  5. Pinhead (Ramones)
  6. Mad Butcher (Destrúcho)
  7. pumpkins do Helloween
  8. soldado sem rosto do Sodom
  9. passarinho do Queensrÿche
  10. pierrô do Lacrimosa

aproveitando a deixa do bicho de estimação, algo q ñ pretendo tornar post, só destinar ao rodapé deste aqui (e comentários), da História e do metal: https://www.blabbermouth.net/news/police-are-looking-for-iced-earths-jon-schaffer-for-unrest-related-offenses/

17 respostas

  1. FC

    1 – Eddie
    2 – Vic Rattlehead
    3 – Mad Butcher
    4 – Sargent D.
    5 – FangFace (Helloween/Gamma Ray)
    6 – Pierrô do Lacrimosa
    7 – Snagletooth
    8 – Jesterhead (In Flames)

  2. FC

    Sobre o Jon Schaffer, achei patéticas as notas oficiais dos membros da banda e do Ripper Owens.

    Apenas se limitaram a dizer que repudiam a violência, mas cagaram pro conteúdo do protesto. Inclusive o Sebastian Bach e o Ripper andaram trocando farpas.

  3. Jessiê

    FC eles não vão condenar o que acreditam. Eu venho acompanhando o perfil do Ripper a meses. É uma pena.

  4. Tiago Rolim

    Sobre isso só uma coisa a falar: impressionante como esses machos ficam covardes quando a coisa aperta…

  5. märZ

    Acho que isso merece e deve virar post sim, renderia boa discussão com certeza.

  6. märZ

    Mais ou menos metade da população americana, o que não é pouca coisa, é adepta do culto a Trump. E não seria diferente entre fãs e músicos de rock e metal. Todos sabemos disso. Mas é interessante observar essa gente se revelando, alguns mais comedidamente, outros com postura mais radical, como Schaffer.

    E não tenho dúvidas que nomes como Nugent, Anselmo, Hatfield, Mustaine, Araya, Wyld e tantos outros estão tendo orgasmos múltiplos com esse caos todo. Do outro lado do espectro, Sebastian Bach está revoltadíssimo com alguns de seus amigos, cobrando postura crítica aos fatos recentes… sem sucesso. E Rob Flynn está recebendo ameaças de morte de seus próprios fãs por se posicionar a favor do BLM. Surreal.

    Uma passadinha rápida nos comentários do Blabbermouth pode causar espanto, mas nem tanta surpresa. O número de membros do culto Trumpista, se não chega a ser maioria, é de no mínimo 50%. E são violentos, preconceituosos, rasos e burros. Que fiquem atrás de seus computadores.

  7. Marco Txuca

    A única banda de thrash metal de esquerda (ou do “campo progressista”) é o Kreator.
    Até q me provem o contrário, é tudo direitista (nada contra) ou extremista nacionalista terraplanista anti-vacina de direita. E “de Deus e de família”.

    Acrescento à lista do märZiano ainda o Michael Sweet (Stryper), q andou difundindo fake (há 15 dias!) de alguém q morreu de vacina… no Brasil. Kerry King tb, Rob Dukes, Sammy Haggar, Dee Snider… No Reino Unido o lixo do Eric Clapton parece q fez música anti-lockdown, Roger Daltrey tb é contra e até Brian May anda fazendo uns posts esquisitos.

    Falamos outro dia do Sebastião, surpreendendo. Assim como Gene Simmons, Axl Rose e o casal Ozzy & Sharon. Todos direitistas, mas ñ fascistas.

    Ao mesmo tempo, acho q temos q fazer uma reflexão “lá e cá”: a gente fala dos isentões de direita q ouvem SOAD, RATM e Kreator e nunca leram as letras, mas e nós mais progressistas, q nunca leram uma letra do Iced Earth?

    Sério: o cara fez um disco conceitual sobre a Batalha de Gettysburg e ninguém percebeu? Sujeito tem lojinha de artigos paramilitares confederados (whiplash noticiou isso há tempos) e ninguém tinha sacado?

    Fora ainda uma outra coisa, q lanço a debate: Iced Earth nunca tocou em América Latina, ou estou errado? Provavelmente é do calibre de estadunidenses q tem NOJO de latino-americano. E ñ pq é “banda pequena”, pq tem muita banda até menor q o Iced Earth q já tocou no Brasil 500 mil vezes.

    Acho q o folclore do metal consagrou q só os noruegueses eram nazistas, assassinos e idiotas. Estão longe pra nós, dá pra relevar.

    O Trump e seus asseclas são os líderes de um bando de pau no cu aqui: youtubbers (ñ existe NENHUM de esquerda), digital influencers e gamers. Gente q nunca citei em posts (pra ñ dar moral) como Nando Moura (e seus 2 discípulos, já q agora ele é do bem), Paulo Krogos, MBL, Olavo de Carvalho e outras atrocidades.

    ***

    Robb Flynn tb tá me surpreendendo. Mas será q é pq a água tá batendo na bunda, ou ele sempre foi “progressista”?

    O vídeo do Arnold Schwarzenegger, pra esse momento histórico, e descontado o verniz patriótico USA, achei perfeito:

    https://www.youtube.com/watch?v=vAWvl-g_6rg

  8. Marco Txuca

    A “nota oficial” dos “membros do Iced Earth” (na verdade, músicos contratados e paus mandados do Schaffer) é constrangedora (pq estão tentando tirar o cu da reta e ñ perder patrocínios ou outros trampos) e inócua. Pq ñ demonstra arrependimento ou supresa.

    Achei covarde e falsa, como as “notas de repúdio” por aqui de Rodrigo Nhonho Maia, Folha de S.Paulo, CNBB e instituições “indignadas”, mas CÚMPLICES.

  9. Leo

    Pooorra!
    Puta pauta!
    Eu, que, desde a adolescência, sou fissurado em ilustrações, achei muito massa!
    E não é coincidência que isso tenha condicionado meu gosto pelos álbuns. Rs

    1 – Eddie (Iron Maiden)
    2 – Jesterhead (In Flames)
    3 – Painkiller (Judas Priest)
    4 – Fallen Angel (Black Sabbath)
    5 – Jack O. Lantern (Helloween)
    6 – Snaggletooth (Motörhead)
    7 – Violent Mind (Kreator)
    8 – Set Abominae (Iced Earth)
    9 – Murray Maor (Dio)
    10 – Roy (Children of Bodom)

  10. Leo

    Quanto ao Iced Earth:
    Desde o começo, não me espantou justamente por saber que permeia a história da banda… O próprio Barlow ter saído pra ser policial, o ufanismo, …

    Quanto a republicanos e democratas, existe uma constituição histórica das posições dos grupos sociais que apoiam cada um – algumas causam até surpresa a quem não conhece.

    Mas é importante a gente saber que nem todo conservador é republicano, nem todo republicano é trumpista, e nem todo trumpista é fascista.

    Nos EUA nunca prosperaram partidos de esquerda. Os democratas mesmo são uma centro-direita bem mais direita que centro, que passou a ter figuras expoentes como Obama, Kamala Harris, etc dentro de um espectro muito liberal, recentemente. Ocasio-Cortez é praticamente uma stalinista. Rs

    Mas o Schaffer é fascista, sim!
    E tem que ser tratado como tal!
    Eu, fosse os caras da banda, pra ser sério, sairia e montaria o “Burnt Earth”.
    Mas, como o Marcão disse: não dá pra esperar que façam isso, pq tocam com o cara há tempos e conhecem esse lado dele.
    Talvez eles, em si, sejam trumpistas, republicanos, conservadores, … mas, independente, tolerar fascismo eu acho uma atitude bem problemática.

  11. Leo

    Em tempo, esqueci do Rato (que não sei se tem nome) dos Ratos de Porão na lista de mascotes!
    Colocaria na meiuca da lista, acima do Snaggletooth, desceria todos e tiraria o Roy. Rs

  12. André

    1. Eddie (Iron Maiden)
    2. Vic Rattlehead
    3. Pinhead (Ramones)
    4. Painkiller (Judas Pirest)
    5. Jack O. Lantern (Helloween)

    são os que lembro, no momento.

  13. André

    Sobre o Jon Schaeffer:

    Nem é o fato de não saber que o cara sempre foi desse jeito. É que o Iced Earth não é o tipo de banda como o RATM que faz do discurso panfletário um atrativo tão forte quanto a música. Não é algo que salta aos olhos. Mas, se lermos com atenção as letras e acompanharmos as redes sociais desse pessoal, fica meio na cara o posicionamente deles.

    O Iced Earth é uma banda que eu gosto muito, mas, não sei se sobrevive a isso. Além do mais, o Jon é o dono da lojinha. Corrijam-me se estiver errado.

  14. märZ

    Eu tenho sentimentos conflitantes sobre esse lance de “cancelamento”… Acho que li em algum lugar que a gravadora ja deu um pé na bunda do Iced Earth por conta disso, e se não deu ainda com certeza vai dar. Mas será que a banda, que nunca foi plataforma pro cara expressar suas ideias, deve sofrer por causa da postura do cara fora de palco? Dependendo de como se analisa, penso às vezes que sim outras que não.

  15. FC

    Iced Earth já tocou no Brasil, acho que 2011 ou 2012, não sei ao certo.

    Mesmo com o conteúdo, meu disco preferido por incrível que pareça é o The Glorious Burden. E digo que me surpreendi com o Jon Schaffer.

    Explico: nunca achei o nacionalismo dele (com a loja, a bandeira confederada etc) muito diferente do americano padrão Clint Eastwood (get off my lawn) e aquela coisa de “thanks for your service” que se diz aos soldados. Pra mim ele era só mais um Phil Anselmo, um Zakk Wylde.

    Tive sim uma certa estranheza no encarte do Glorious Burden, quando ele diz que é importante estudar história e que se você não gosta, tem de trocar de professor. Um cara achando que nos outros países a história que se ensina é a americana, também não é lá muito diferente do que o redneck padrão pensa. Lembram que meses atrás pipocou uma conversa maluca de americanos que não sabiam que o verão no hemisfério sul é em dezembro?

    Porém, o que o cara fez extrapolou para o fascismo e isso me surpreendeu, cruzou um limite que eu achava que ele tinha.

    Aí eu percebi que não é só um americano padrão. É sim um completo imbecil.

  16. Marco Txuca

    O estadunidense médio ñ sabe localizar outros países no mapa múndi. Anos atrás John Petrucci veio com essa: DT tocou na Argentina e no Brasil e, por algum motivo galvãobuenístico (Galvão Bueno é um pré-Olavo de Carvalho ou o “professor Olavo” é q é um pós-Galvão?) rolou um papo de rivalidade entre os países.

    Petrucci botou panos quentes na história, dizendo q ñ sabia q Brasil e Argentina faziam fronteira.

    Tem um filme bacana (esqueci o nome) de quando W. Bush ganhou eleição, q um americano jurou q se mudaria pro Canadá caso o resultado fosse aquele. E a trama toda se passa com uma canadense (a mocinha da história) e seus amigos dando duras no yankee, sobre como eram obrigados a aprender História dos EUA e viam q nos EUA nada aprendiam sobre o Canadá. Q é vizinho!

    Os caras em aula de História devem aprender a ordem dos presidentes da república todos, e ñ muito mais q isso. Duvido q seja ensinado algo sobre Segunda Guerra, Império Romano ou colonização das Américas. O ensino deles parece formá-los para serem AMERICANOS. Patriotas.

    Nesse sentido, mesmo com defasagens, PSDB e bolsonarismo, a gente aqui no Brasil tem uma cultura geral q os estadunidenses certamente ñ têm. Só nos é privado aprender espanhol e saber sobre nossos países vizinhos. Nossa elite econômica é e foi capacho do pior q a elite cheesy estadunidense é e sempre foi.

    Em compensação, sempre ouço falar q argentinos, uruguaios, paraguaios e colombianos (lembram do “episódio Chape”?) ñ só conhecem muito da gente aqui, como tb nos respeitam demais.

    Sei lá por q motivo, já q cagamos e andamos pros hermanos latinos, a quem consideramos índios peruanos fumadores de maconha e tocadores de flautinha de bambu.

    Uma divagação esta (acima) q faço meio pra provocar: seriam os bolsonóias, youtubbers e discípulos de Luciano Huck uma dessas degenerescências made in USA replicadas made in Brazil?

  17. Marco Txuca

    Por outro lado, e citando Zappa (sempre Zappa), eis o link dum artigo em q supostamente escreveu pra revista Newsweek e q foi pela publicação rejeitado, por ser “idiossincrático demais”.

    https://www.hogranch.com/cheese.html

    Fala da escolha q os EUA fizeram pela breguice, pieguice, burrice e entretenimento. Acho muito pertinente.

    Tentem ainda esses depoimentos:

    https://www.youtube.com/watch?v=88zvm7-fhKo (sobre a falta de cultura e de História dos EUA)

    https://www.youtube.com/watch?v=S2aD8gc2kew (e o alerta sobre estarem se tornando uma teocracia radical de direita)

    Tem gente q vê à frente como ninguém.

    Está aqui no encarte do meu “You Are What You Is”, de 1981.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.