Thrash com H

MELHORES DE 2020

terça-feira, 12 janeiro, 2021 por Txuca

Ano horroroso e inesquecível. O q salvou foi um disco ou outro. Ñ consegui ir além duma certa superficialidade óbvia. Ouvir álbuns no YouTube ainda ñ me acostumei como deveria.

Spotify ñ é pra mim. Mesmo só tendo baixado 1 disco na vida, ñ adiro a pagar por música online. Só compro música q tiver caixinha e encarte.

Um certo disco “ñ encontrei tempo” pra ouvir ahah
Quem sabe até 6 de fevereiro, Leo. Desculpae.

MELHORES ÁLBUNS DE 2020:
(os 10 q ouvi de 2020 mesmo)

  1. “Throes Of Joy In the Jaws Of Defeatism”, Napalm Death
  2. “Whoosh!”, Deep Purple
  3. “Forever Black”, Cirith Ungol
  4. “Titans Of Creation”, Testament
  5. “Carnivore”, Body Count
  6. “Dia Eterno”, Violeta de Outono
  7. “Despicable” (ep), Carcass
  8. “Ballistic, Sadistic”, Annihilator
  9. “Requiem”, Triptykon
  10. “Mtv Unplugged”, Liam Gallagher

***

MELHORES DISCOS ADQUIRIDOS EM 2020, MAS DESOVADOS NOUTRAS SAFRAS:

  1. “Big Fun”, Miles Davis
  2. “Rise”, Bad Brains
  3. “Higher Truth”, Chris Cornell
  4. “Strategies Against Architecture”, Einstürzende Neubauten
  5. “Perfect Machine”, Herbie Hancock
  6. “Boingo”, Oingo Boingo
  7. “Pink Flag”, Wire
  8. “Tango: Zero Hour”, Astor Piazzolla
  9. “Seven”, James
  10. “Lunático”, Gotan Project

***

PIORES DISCOS ADQUIRIDOS EM 2020, INDEPENDENTE DE LANÇADOS EM 2020 OU Ñ:

  1. “Echoes”, The Rapture
  2. “Quelqu’un M’a Dit”, Carla Bruni
  3. “Whoa, Nelly!”, Nelly Furtado
  4. “As Dez Mais”, Titãs
  5. “Flesh & Blood”, Poison [desvairio resolvido em escambo com märZ]
  6. “Eu Me Transformo Em Outras”, Zélia Duncan
  7. “Good Stuff”, The B-52’s
  8. “Capital Inicial Ao Vivo”, Capital Inicial
  9. “Joe Cocker Live”, Joe Cocker
  10. “My Pain And Sadness Is More Sad And Painful Than Yours”, McLusky

***

Ñ li muito ano passado. Ñ o q poderia ou deveria. Ñ chegou a 10 livros e ñ adianta culpar o smartphone ou a pandemia. Ñ só.

MELHORES LIVROS LIDOS E Q OUSO RECOMENDAR:

  1. “Ringo”, Michael Seth Starr
  2. “Contrapontos – Uma Biografia de Augusto Licks”, Fabricio Mazocco e Silvia Remaso
  3. “Raul Seixas – Não Diga Que A Canção Está Perdida”, Jotabê Medeiros
  4. “No Sufoco”, Chuck Pallainuk [ainda acabando]
  5. “O Instituto”, Stephen King
  6. “Anger Is An Energy – My Life Uncensored”, John Lydon (with Andrew Perry)
  7. “Alta Fidelidade”, Nick Hornby

E ainda 3 livros de Calvin e Haroldo (“Yukon Ho!”, “O Ataque dos Perturbados Monstros de Neve Mutantes e Assassinos” e “Criaturas Bizarras de Outro Planeta!”)

Tenho um livro de crônicas do Sócrates pra Carta Capital q estou há anos acabando, assim como o diário de filmagens de “Fitzcarraldo”, por Werner Herzog. Quem sabe algum dia.

***

SHOWS

Fui a três, nenhum assim memorável: uma banda cover de Rush no sábado seguinte à morte de Neil Peart num boteco aqui (e q eram cover de Led Zeppelin tb, na segunda entrada, daí me broxaram), a serviço com paciente um tal Sérgio Santos (MPBD antiquíssima) num SESC e o Overload Beer Fest, com a quarentena já iniciada.

Surra, Periferia S.A. e D.R.I. foram legais, mas tenho q reler minha resenha pra ver se lembro mesmo.

***

PREVISÕES

Nenhuma previsão séria. Sério. Sei de estúdios q faliram, ouço falar de bares alucinando em querer voltar programação; assim como tb ouço falar de baladas e shows clandestinos por aqui. “Protocolos de segurança” é o caralho.

Ñ acho q antes do 2º semestre tenha alguma possibilidade decente de show, muito menos show gringo. Rock In Rio, nem a pau. Quem comprar, vai se ferrar. Pq em 8 de Abril Bozolóide assinou portaria q desobriga contratantes de devolver ingresso de show.

Pessoal q gastou – e ñ gastou pouco – na Banda Beijo, no Metallica (Cover Oficial) ou no Lolla Palooza tá na mão. De minha parte, consegui o reembolso do The Hu e esta semana dizem q haverá reembolso pelo Clutch. É o máximo de show a q eu pretendo ter acesso neste 2021 ahah

33 respostas

  1. Rodrigo

    Flesh & Blood é um discaço.

    Periga ter o RIR, o Medina é tão poderoso que é capaz de comprar um lote de vacina, e vender ingressos num ponto físico no esquema “compre um ingresso e leve uma picada de CoronaVac, ou qualquer outra”. Você tem alguma dúvida que em pouco tempo vão “privatizar” essas vacinas?

    Sem lógica ler pouco num ano com o que passou, pra mim foi o inverso, bati o recorde, já que passava os fins de semana sempre entocado em casa, e ainda ficamos um período sem futebol pra ver.

    E não entendo nessa crise fonográfica toda lançarem EP´s igual esse do Carcass (e tem outros). Foda pagar 40 paus em cinco músicas, deviam relançar um outro disco da horda com esse EP de bônus, teria mais a ver.

    Sobre não reembolsar o povo, vai de cada um. O Setembro Negro deu essa possibilidade de reembolso, mas segurei o ingresso porque vou na data que tiver o próximo, independente de quando for. Já teve outros shows que comprei mas não vão reembolsar, aí é chorar o prejuízo. E estou na produção de um show que caiu, e nós demos também a possibilidade do povo pegar a grana de volta. Então é aquilo, o governo faz a maldade, mas vai de cada um seguir ou não isso. E é claro, essa possibilidade de não reembolso é se tiver o show em outra data, porque se for CANCELADO aí tem que devolver.

  2. bonna, generval v.

    10 Discos de 2020
    -Asian Dub Foundation – Access Denied
    – Sepultura – Quadra
    – Paul McCartney – McCartney III
    – Sufjan Stevens – The Ascension
    – Songhoy Blues – Optimisme
    – Napalm Death – Throes of Joy in the Jaws of Defeatism
    – jesu – Terminus
    – Gone is Gone – If Everything Happens For A Reason Then Nothing Really Matters At All
    – Miley Cyrus – Plastic Hearts
    – Mr. Bungle – The Raging Wrath Of The Easter Bunny

    4 Livros lidos em 2020 e que recomendo (li bem pouco neste ano)
    – Manual de Sobrevivência nos Butiquins Mais Vagabundos – Moacyr Luz
    – Você não merece ser feliz – Craque Daniel
    – A Biografia Espiritual de George Harrison – Gary Tillery
    – Cash – Johnny Cash, Patrick Carr

    10 Filmes vistos em 2020
    – Crip Camp: Revolução pela Inclusão
    – Dersu Uzala
    – Os Olhos de Minha Mãe
    – Beastie Boys Story
    – Corpus Christi
    – Sr. Sherlok Holmes
    – Honeyland
    – O Som do Silêncio
    – O Homem Que Sabia Demais
    – Superman: Entre a Foice e o Martelo

    1 Show visto em 2020
    – Paulo Ricardo tocando o Rádio Pirata Ao Vivo na íntegra

  3. bonna, generval v.

    Esqueci do disco do Fantastic Negrito, “Have You Lost Your Mind Yet?”. Considere ele no lugar do Mr. Bungle.

  4. Leo

    Eu acho que a gente poderia abrir uma nova categoria, de melhores podcasts do ano.
    Por mais que eu só escute no Spotify, tem muita produção boa por aí – e crescendo por conta da pandemia.

    A ideia é de retomada do audivel no lugar do visual, algo como o rádio, que você possa ouvir enquanto faz outras tantas coisas – especialmente, atividades domésticas que remodelaram a rotina pandêmica.

    É a única que arrisco aqui por ora. Rs
    1. Retrato Falado
    2. Foro de Teresina
    3. Guilhotina
    4. Posse de Bola
    5. Revoar
    6. A Mesa
    7. MIT Sloan Review
    8. Urbanidades
    9. Falando nIsso
    10. BangersBrasil
    (em décimo pq, na verdade, ouvi a imensa maioria das entrevistas pelo Instagram, mas, como recentemente entrou nas plataformas, não poderia deixar de mencionar)

  5. Rodrigo

    Boa! Podcasts sobre música (sem ser metal) recomendo fortemente o “Conversa de Câmara” (música clássica), “Travessia” (MPB), e “Discoterapia” (rock em geral, mas focado em lojas de discos). Indicações de podcasts são bem vindos, vou procurar esses supra listados aí.

  6. Danielle

    O Whoosh tá longe de ser um destaque do DP pra mim, mas se parar pra pensar no tempo de estrada dos caras, é louvável ainda lançarem algo, e o álbum é bem bom rs

    O Ordinary Man do Ozzy não ouvi inteiro, mas achei bem divertido tbm!

  7. Marco Txuca

    Voltou o ADF, bonna?

    Ou estavam só hibernando? E esse filme do Superman é alguma adaptação do quadrinho do Superman soviético, por acaso?

    Lance de podcast é igual às lives: vão proliferando em função da pandemia, mas torço pra q continuem e aprimorem mesmo no pós-mundo eheh

    Quanto ao lance da devolução de ingresso, é isso mesmo Rodrigo: o governo faz a maldade e quem quiser aderir, q o faça. Mas acho uma PICARETAGEM MONSTRA anunciar Rock in Rio quando a gente sabe q Ñ VAI ROLAR.

    Tudo banda grupo de risco. Mesmo o Maiden cabendo no próprio avião e eventualmente o Bruce deixando cada um na sua janela de quarto de hotel (ahahah), duvido q venham.

    O cenário econômico é ainda mais devastador do q parece. Meu indicador é o lojista na Galeria desesperado quando o Bolsodoria mandou fechar no Natal e revèillon. Pessoas estão brigando por migalha.

    E quanto ao ep do Carcass, endosso. Mas estão passando a conversa de q o disco (“Torn Arteries”) sairá muito foda este ano, e q o ep eram “sobras” do disco.

    Mas os caras são velhacos e ñ vai me espantar sair disco novo, duplo, com o ep “de brinde”.

    E aí quem faz download é q está “matando a música”.

  8. Leo

    Valeu pelas indicações tb, Rodrigo.
    Podcasts tem sido muito úteis pra mim.

    Recomendo MUITO o Retrato Falado, que faz um perfil em 7 episódios do Bolsonaro.
    Baita trabalho jornalístico. De verdade!

    O Bangers não preciso nem comentar com vocês.

    – Foro (comentário semanal), Guilhotina (entrevistas temáticas) são sobre política;
    – Posse de Bola e A Mesa sobre futebol;
    – Revoar (meio ambiente), Urbanidades (cidades e urbanismo), MIT Sloan Review (tecnologia), Falando nIsso (psicanálise e teoria social), divulgam pesquisas acadêmicas.

  9. Rodrigo

    Podcasts não têm a ver com pandemia, já vem de antes. Pra mim é melhor do que YouTube, pois dá pra baixar e ouvir quando for de boa.

  10. Marco Txuca

    Danni: a questão com o Deep Purple parece a REINVENÇÃO. Os caras vêm anunciando aposentadoria (q seja só de show, pq ñ aguentam mais tem 20 anos) e surpreenderam com esse novo.

    Ñ vai me surpreender se lançarem outro, na mesma pegada, neste 2021. E pq tem músicas envolvidas. O amigo märZiano aqui me falava outro dia de documentário sobre o “Infinite”, em q Bob Ezrin, produtor veterano e velhaco, foi dando caminhos e enquadradas no pessoal, rumo a um puta disco.

    Parece q já era um puta disco, eu q ainda ñ ouvi. E ainda uma outra coisa: deixaram o tecladista trabalhar.

    Don Airey, emérito músico de estúdio, parece ter o mesmo defeito de trocentos mil músicos de estúdio: toca muito, mas ñ se impõe. Faz o q mandam. E neste “Whoosh!” o cara se soltou.

    Ñ lembro de disco do Purple com PIANO. É a coisa mais óbvia, mas ao mesmo tempo ñ: dá uma outra cara, oferece outras texturas à banda. E q ñ façam mais shows mesmo.

    Do jeito q estão, tá é muito bom.

  11. Danielle

    Sim, não era esperado mesmo um álbum deles, e menos ainda fazendo algo novo.
    Pois é, não sei se vão ficar só no estúdio, ou se pos pandemia e vendo uma resposta boa ao álbum novo vão mudar de ideia e fazer outra tour. Acho pouco provável, mas…

    Sobre o piano, tem uma música nesse álbum que tem um solinho de piano muito bom!!

  12. FC

    Retrospectiva 2020

    Shows – 0
    Discos comprados – 0

    Melhores livros lidos em 2020:
    Admirável Mundo Novo – Aldous Huxley
    O Processo – Franz Kafka
    O Oceano no Fim do Caminho – Neil Gaiman
    Mitologia Nórdica – Neil Gaiman
    Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios – Marçal Aquino
    O Diário de Anne Frank
    O Voto Feminino no Brasil – Teresa Cristina de Novaes Marques
    Pequeno Manual Antirracista – Djamila Ribeiro
    Triste Fim de Policarpo Quaresma – Lima Barreto
    A Ira de Nasi – Nasi/Mauro Beting
    O Dia em que o Rock Morreu – André Forastieri
    Jurassic Park – Michael Crichton
    Guns n’ Roses – O Último dos Gigantes
    Da minha terra à Terra – Sebastião Salgado
    Meninos em Fúria – Clemente/Marcelo Rubens Paiva
    Andre Matos – O Maestro do Heavy Metal – Eliel Vieira

    Melhores filmes vistos em 2020
    Sombras da Vida
    Tudo Pela Música – 20 Anos da Deck
    CineMagia – A História das Videolocadoras de São Paulo
    Jojo Rabbit
    Yesterday
    O Escândalo
    Parasita
    Borat 2
    A Noite de 12 Anos
    Fangio: o Rei das Pistas
    Segredos Oficiais
    Viver Duas Vezes
    O Poço
    Toc Toc
    Beleza Oculta
    Metropolis
    O Grande Ditador
    Rocketman
    O Irlandês
    Dois Papas

    Melhores Séries Vistas em 2020
    Ozark
    Good Girls
    The Boys
    Cobra Kai
    Golias
    Jurassic World
    Deadwind
    Trapped
    O Assassino de Valhalla
    A Máfia dos Tigres

    Melhores Podcasts
    Álvaro Barcinski Forasta & Paulão
    Sociedade Secreta
    Projeto Humanos
    Discografia Básica
    Hoje Sim
    Eu Tava Lá
    Gugacast
    Respondendo em Voz Alta com Laurinha Lero
    Vida de Jornalista
    Café da Manhã
    Potter Entrevistas
    Rebobinando
    Sistema Solari

  13. bonna, generval v.

    Acho que o ADF nunca parou, Txuca. Mas este disco é o melhor desde o Enemy of the Enemy.

    O desenho do Superman é este mesmo, baseado na hq.

    Melhore Podcast:
    Álvaro Barcinski Forasta & Paulão

  14. Marco Txuca

    Algo off topic e situado em meio a stress, pandemia, indústria fonográfica, predomínio do entretenimento sobre a arte etc.

    Marco Hietala largou o Nightwish, de boa, mas sentando chute de coturno a torto e a direito:

    https://whiplash.net/materias/news_735/327761-nightwish.html

    ****

    Quanto a séries, bora indicar umas duas. Sou do tempo dos boxes e do Now (Netflix de pobre):

    1) Firefly
    2) Millennium (terminei terceira temporada semana passada e estou em transe ainda)

    Estou pra começar uma chamada “In the Flash”, sobre portadores de Síndrome do Óbito Parcial.

  15. märZ

    Nem sei dizer quais seriam os meus 10 preferidos. Me lembro de “Quadra”, do “Isolation Tapes” do Kadavar e do novo Napalm.

  16. André

    Melhores do ano

    Entropy – Force Convergence
    Vader – Solitude In Madness
    Five Finger Death Punch – F8
    Sepultura – Quadra
    Stryper – Even Devil Believes

    Guilty Pleasure

    Blackpink – The Album

  17. André

    Dica de podcast

    – Get Soft With Dr. Snuggles

  18. Leo

    Vou arriscar a lista dos 10 álbuns, ainda que não tenha reouvido pra fazer um juízo mais detalhado:

    1. Lamb of God – Lamb of God
    2. Napalm Death – Throes of Joy in the Jaws of Defeatism
    3. Sepultura – Quadra
    4. Killer be Killed – Reluctant Hero
    5. DevilDriver – Dealing with Demons I
    6. Marko Hietala – Pyre of the Black Heart
    7. Heaven Shall Burn – Of Truth and Sacrifice
    8. Testament – Titans of Creation
    9. Dark Tranquillity – Moment
    10. Six Feet Under – Nightmares of the Decomposed

    Off-topic:
    . Max Richter – Voices (melhor álbum fora do rock/metal, tanto pela música quanto pelo conceito)
    . In Flames – Clayman (20th anniversary) + I, the Mask (Arcade Version) (capitalizando na pandemia com regravações)
    . Chris Cornell – No One Sings Like You Anymore (covers póstumas)
    . Criolo e Milton Nascimento – Existe Amor (belas releituras de músicas de ambos)
    . Soilwork – A Whisp of the Atlantic (CD de 5 músicas, pra mim, é EP, mas é uma boa sequência de músicas)

  19. André

    Puta merda, esqueci do Nightmares of the Decomposed do Six Feet Under.

  20. André

    Sinceramente, ouvi uma porção de coisas lançadas em 2020 fora do rock/metal, mas, nada que fosse melhor ou tão bom quanto discos de rock/metal.

  21. Marco Txuca

    Eu fico na torcida pra q algum selo capitalize as lives do Charlie Benante, lançando algum dvd delas.

    Mas tvz seja só anacronismo da minha parte, em querer TER algo material do material.

  22. märZ

    Sepultura saiu na frente e já anunciou pra esse ano cd oficial com as versões de sua “Sepulquarta”.

  23. Jessiê

    Do que ouvi, sem muito ordem, gostei:

    Quadra – Sep
    Testament
    Napalm Death
    My Dying Bride
    Armored Saint
    Deep Purple (discaço)
    Paradise Lost
    Sodom
    The Troops of Doom
    Vulcano

    Agradeço a deferência do Léo sobre os podcasts, inclusive a ideia partiu dele.

    Basta procurar no Spotify que está lá Bangers Brasil ou diretamente no url https://www.listennotes.com/podcasts/bangers-brasil-bangers-brasil-0m1CI6o_RAc/

    Ainda estou upando todas as lives mas tem a do Vulcano, Hatefulmurder, Korzus e do Jonnhy Moraes que Warrel Dane morou com ele nos dias finais, tocou e gravou o Shadow work.

    No canal do youtube tem todas e recomendo veementemente a do Korg, GG e Jairo Guedz https://youtu.be/_UVrdhgzsGA

  24. Leo

    A versão com Mayara, Fernanda e Angélica, pra mim, é uma das melhores da “Sepulquarta”.

    O que reforça, pra mim, a necessidade de regravar o “Against”! Rs

  25. Marco Txuca

    Foi a “Hatred Aside”, né? Essa versão pra mim atestou q Derrick Fumaça, fora o zero carisma tem ainda ZERO AUTO ESTIMA. Eu teria pegado o boné e o FGTS e rancado fora depois daquilo.

    Disco das “Sepulquartas”, perfeito. Periga até eu largar de birra. Mas duas coisas eu aposto: vai ser o melhor da “fase Derrick” e o baterista toca pra caralho.

  26. Rodrigo

    Eu ouço podcastas pelo Castbox e não encontrei a Bangersbrasil lá.

  27. Leo

    Aliás, André, eu tb esqueci de um disco desse ano, o Simphony of Death do DeathOrchestra, que é qualquer coisa de absurdamente sensacional!

  28. André

    Thrash com h e Bangers Brasil são os sites de rock/metal que eu acompanho. Pra mim, basta. Fui dar uma olhada no whiplash e aquilo lá tá um lixo. Só notícia irrelevante e gente escrota comentando.

    Recomendo alguns canais de Youtube:

    – Sea Of Tranquility: canal que aborda rock de uma forma quase geral (não falam de indie, emo, new metal, grunge e similares): desde classic rock até death metal.

    – Sobre o Sepultura: tem outro canal gringo que eu acompanho (Rock Fantasy) em que eles fizeram o ranking de melhores de ano. Um deles citou o Quadra e os outros nem sabiam que o Sepultura tinha lançado disco novo. Não parecia ser desdém. Os caras não sabiam mesmo. O que me leva a crer que a comoção em torno do Quadra foi um fenômeno aqui do que lá fora. Mas, pode ser uma impressão minha.

    “Essa versão pra mim atestou q Derrick Fumaça, fora o zero carisma tem ainda ZERO AUTO ESTIMA. Eu teria pegado o boné e o FGTS e rancado fora depois daquilo.”

    Ele continuar na banda até hj só prova que ele não tem mais o que fazer.

  29. André

    “Aliás, André, eu tb esqueci de um disco desse ano, o Simphony of Death do DeathOrchestra, que é qualquer coisa de absurdamente sensacional!”

    Nunca ouvi. Vou procurar.

    Marco, esse acústico do Liam é bão mesmo? Ouço boas críticas sobre o trampo solo dele, mas, não tive disposição de ouvir nada. Fora do Oasis, só ouvi o tal Beady Eye e achei bem meia boca.

  30. Jessiê

    Rodrigo está hospedado no Anchor https://anchor.fm/bangersbrasil

  31. Jessiê

    Rodrigo no YouTube estão completas as lives e os reviews

  32. Marco Txuca

    André, curto o Liam Gallagher pela figura. O cara é um hooligan, um xarope. Mesmo. Se bem q tvz seja o maior frontman de todos os tempos (né, Leo?), maior q Freddie Mercury, q Rob Halford, q Bruce Dickinson ahahah

    SQN

    É q esse “Mtv Unplugged” me pegou de jeito em duas vertentes: UMA, ñ sabia q existia Mtv Unplugged ainda. OUTRA: é praticamente material do Oasis (alguns lados b), repaginados e orquestrados, semi-acústicos, num teatro meio com clima de catedral, dando uma ambiência “bíblica” (termo do Liam) pra coisa.

    O público ficou em êxtase (Oasis marcou uma geração britânica, goste-se ou ñ) e é visível a comoção de alguns integrantes da orquestra na execução duns sons.

    Tecnicamente, nada de mais, música de acampamento. Mas a “vibe” é foda.

  33. Leo

    André,

    Quem me apresentou o DeathOrchestra foi o próprio Marcão por aqui. É uma orquestra tocando as músicas do Death (bastante literal o nome, embora não seja intuitivo. Rs)

    Foi uma das melhores coisas que ouvi esse ano, sem dúvida – mas, logicamente, só serve pra quem gosta de Death (que só não é melhor que o cara do Architects, né, Marcão? Rs)

    E muito obrigado por resumir melhor do que eu faria minhas fontes de rock/metal. É EXATAMENTE o que penso. Eu mal consigo navegar no Whiplash agora. Em compensação, o TcH é a segunda página mais visitada do meu navegador desktop, só atrás do e-mail do Google; e o Bangers Brasil é a página do Instagram que, quando publica, aparece sempre como primeira publicação no feed.

    Por fim, mas não menos importante: obrigado pelas dicas.

    Marcão,

    Com relação ao Gallagher, “Sei não! Só sei que foi assim!”

    E, se gosta de vibe, recomendo fortemente o CD do Hietala. Não foi à toa que chutou o Nightwish… Fez isso pq, depois desse último CD, PODIA fazer isso. Está BEM bom!

    Jessiê,

    Puro reconhecimento, como sempre te disse, meu caro. Seu trabalho é sensacional!
    Perspectiva de fã mesmo!
    Sem jabá pago por produtor de banda ruim ou as pataquadas do “metal nacional” tão aclamado por aqui pelo Marcão. Rs

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.