Thrash com H

30 ANOS DEPOIS…

quinta-feira, 15 outubro, 2020 por Txuca

… o q ficou?

5 respostas

  1. André

    Nem faço ideia. Iggy Pop, pra mim, é mais um dessas figuras cuja vida é mais interessante que a música. Entendo que é importante e influenciou uma pancada de gente, mas, não me diz muita coisa.

  2. bonna, generval v.

    André, você tem razão. A discografia dele é vasta, mas pouca coisa é realmente relevante. O discos com Stooges (em todas encarnações) são ótimos, sendo o pior o Raw Power, produzido pelo Bowie e com uma mixagem de merda. Os dois primeiros de carreira solo (também produzido pelo Bowie) são ótimos, mas com um direcionamento mais amplo. Depois disso, nada foi realmente relevante como um todo. A biografia dele é ótima, no entanto! E em show é um monstro.

  3. Marco Txuca

    Concordando e bifurcando: tvz Iggy Pop ñ tenha um disco assim icônico como o primeiro do Stooges.

    (contra minha má vontade, adquiri ele semana passada e fiquei embasbacado)

    Ficou trafegando entre o hype bowiano e uns semi-hits aqui e acolá (“The Passenger”, “Lust For Life”, “Cry For Love” etc.), sem um disco realmente contundente. Errático e nem aí. Fez disco ruim q gosto (“Instinct”) com Steve Jones, coisa e tal.

    No entanto, nos últimos 10 anos tocou o foda-se e faz (ainda mais) o q quer: fez discos em q praticamente narra letras (recomendo “Preliminaires”, q tem até Tom Jobim) ou faz música ambiente (um do ano passado, “Free”) e aquele projeto (chôcho) com o cara do Queens Of the Stone Age. Enfim.

    ***

    Mas “Brick By Brick” foi o disco dele mais acessível e homogêneo lançado. Alterna sons pesados (pra mim, os melhores, e com participações de Slash e Duff McKagan) – “Home”, “Pussy Power”, “Butt Town” e “My Baby Wants to Rock And Roll” – com outros eletroacústicos + o baita hit “Candy”.

    É muito longo: quase 1h de disco, mas q se presta a ouvir e curtir o cara. Por mais q os discos seguintes já tenham seguido erráticos e etc. E a capa acho demais, sendo tb uma das raríssima em q ele ñ comparece.

    Em show, bonna, tvz nos anos 60. Tem postura, atitude, carisma, mas pra mim musicalmente os sons ficam devendo.

  4. bonna, generval v.

    Txuca, vi show dele em uma reencarnação dos Stooges em 2010. Loucura! Tem shows desta turnê na íntegra no YouTube, procure e comprove!

  5. bonna, generval v.

    Data errada!! Foi em 2005 no mesmo evento que vi Fantômas e NiN!

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.