Thrash com H

30 ANOS DEPOIS…

quinta-feira, 13 setembro, 2018 por Txuca

 

… o q “ficaram”?

3 respostas

  1. Cassio

    Foi o portão de entrada dos maníacos suicidas no speed/thrash. Já conhecia outros discos do S.T.
    quando Comprei este CD em 1998 com apenas a informaçao de que era um disco de transiçao e me desce bem até hoje. Ano passado tocaram aqui em Recife mas nenhuma deste; aliás, faltaram muitos sons clássicos.

    Resumindo: saíram do punk/hc e entraram com categoria no metal. Vou até reouvir nos proximos dias.

  2. André

    Apesar de não ter muito saco pra voz do King Diamond, a música e a estória de Them daria um filme mil vezes melhor que certas bodegas produzidas por Hollywood. Obra-prima é pouco.

  3. Jessiê

    Dois discos que ouvi a exaustão a minha vida toda (desde 89 ao menos). E até hoje não me cansam.
    O do KD é maravilhoso desde a capa concepção, letras e a porra toda, sei de cor todas as letras e riffs. O instrumental é soberbo, na época ficávamos divagando sobre um filme do disco. R. Zombie cairia bem.
    O do Suicidal é massa, muito influente crossover de punk/hc com thrash mais não um thrachão, tem uns lances meio melódicos. Acho soberbo.
    Enfim ambos imensamente indicados e envelheceram bem.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.