Thrash com H

35 ANOS DEPOIS…

segunda-feira, 4 junho, 2018 por Txuca

… o q ficou?

5 respostas

  1. Tiago Rolim

    O batismo do Sepultura!

  2. Jessiê

    Formação de um disco só, até por isso é um disco bem diferente da toada costumeira. Provavelmente o mais (ou um dos mais) subestimados. Pra se ter uma ideia só achei alguém que gostasse desse álbum no meio dos 90’s.
    É mais famoso, aqui no BR, por “dancing on your grave”, que não acho nada demais, do que pelo álbum todo em si.
    Curto “I got mine”, “Shine” Rock it” e o cover.
    Acho que para os fãs da velha guarda o fato de ter entrado um colorido guitarrista do glam metal fez ter resistência ao bom álbum. Hoje acho que é irrelevante.
    Engraçado que escolheram o bom nome da pior música para nominar o disco.

  3. Marco Txuca

    Pegando as deixas, por ora:

    1) o disco ficou tão fora da curva q mesmo Lemmy tirava sarro sobre ñ ter vendido nada e ter se tornado cult. No dvd “Stage Fright”, quando tocaram “I Got Mine” e “Dancing On Your Grave”

    2) será q pegou mal por ser “guitarrista glam”? Parece q pegou mal por ser um disco “colorido”. Fora o q se sabe sobre bastidores, de q Robertson ñ era a fim de tocar sons velhos em shows

    3) guitarrista egresso do Thin Lizzy. Thin Lizzy sempre foi uma influência monstra, ñ admitida, no Motörhead. Mikkey Dee sempre se disse fã de Brian Downey (puta baterista), Phil Campbell tocou num disco tributo, tocavam “Rosalie” em shows da turnê “Kiss Of Death” e no “Under Cöver” caça-níquel tem um cover ali tb

    3a) pra mim, faltou na discografia da banda um disco de covers de Thin Lizzy. Ficaria foda.

    4) ficou o legado daninho de “formadores de opinião” tais como Carlos Lopes (o ex-Vândalo), Bento Ribeiro e editorial RC em geral dar como o último do Motörhead. A partir do “Orgasmatron” seguinte em diante, sempre veio aquele juízo preguiçoso do “ah, mais um do Motörhead, mais um igual e foda”…

    5) q cover, Jessiê? “Hoochie Coochie Man”? Saiu só na versão recente, remasterizada e comemorativa.

  4. märZ

    Gosto muito desse disco, e a capa então é maravilhosa. Ficou o album mais swingado e variado da banda, graças ao guitarrista peixe fora d’água. Pena não terem mantido nada dele no repertório.

    E essa conversa do Max de que a banda foi batizada por causa de musga do Motörhead é pura balela pra enganar gringo. Mas como uma mentira repetida mil vezes se torna verdade, virou parte do mythos Sepultura.

  5. Jessiê

    Na vdd tive o vinil, que gravei em fita, que hoje ficou só no pen drive do carro. No pen drive tem e achei muito legal deve ser essa versão então.
    Do Motorhead em vinil só tenho ace, Hammersmith e o 1916. O resto foi pro saco quando me desfazia de vinis.

    Respondendo a pergunta do post ficou só o Brian Robertson, no sentindo literal (ao menos acho).

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.