Thrash com H

Ñ CONFUNDIR COM GODFLESH

segunda-feira, 12 março, 2018 por Txuca

DISCOS DO GOREFEST PRA MIM:

  1. “The Eindhoven Insanity”
  2. “Chapter 13”
  3. “Rise to Ruin”

E só esses tenho/ouvi, por ora.

8 respostas

  1. Não tem nada a haver com a pauta.

    mas é possível dar algumas risadas

    https://blogdobarcinski.blogosfera.uol.com.br/2018/03/12/ele-xingou-senna-e-revelou-o-submundo-de-interlagos-joao-gordo-na-f-1/

  2. Marco Txuca

    Ainda ñ consegui ler/ter a biografia do Gordo. Foi feita pelo Barcinski mesmo, né?

  3. Na verdade nunca li biografia nenhuma.
    acho um saco ver essas exaltações do ego.
    gosto dessas estórias que fogem da curva normal…

  4. Marco Txuca

    Então, cara, tem casos e casos, mas biografias bem interessantes pra serem lidas na entrelinha.

    Tipo a do Iommi, q depois q terminei fiquei besta em reparar nas omissões. O cara nunca assume as encrencas, sempre pondo na conta dos empresários etc.

    A do Sting e a do Mustaine são exemplares de sujeitos q se assumem cuzões. Sting culpa a mãe por chifrar a esposa. Mustaine fala mal de todo mundo, só alivia pro Friedman e pro Ellefson. E é cuzão de ser muito engraçado. Achei.

    A do Johnny Ramone achei das melhores. Pq o cara era um tirano, um psicopata de plantão e admite q era. Pq era quem governava uma nau de loucos.

    Tudo o q em outros livros/documentários sobre o Ramones se fala mal dele, ele confirma e ratifica tudo. Era uma empresa, era trampo, outras bandas eram concorrentes e o último show foi em L.A., ñ em Nova Iorque, pq ele morava lá e pra retaliar o Joey, q tinha recusado uma puta grana pruma última turnê latino-americana.

    Sei lá, eu curto essas desfuncionalidades e a contradição entre as mesmas e o talento envolvido.

  5. bonna, generval

    Txuca, já leu a do Marky Ramone? Só poupa loucura de quem ainda tá vivo e logo do Phil Spector!! rsrs

  6. Marco Txuca

    Tô na seca pra ler essa. Acho q é a única ramônica q ainda ñ li.

    Tvz o cara leve vantagem em falar de doideiras alheias, já q é o mais velho e quem sobrou ahahah

  7. bonna, generval

    Então… tem uns lances muito macabros sobre uma cicatriz nas costas do Joey que não lembro de ter sido citado na bio dele escrita pelo irmão e as impagáveis histórias das latas de sardinha do Johnny e sobre como fazia “investimento” através do envio de elogios para artistas de quem ele queria autógrafo.

    Ainda não peguei o “Na Estrada Com Os Ramones” mas será para breve.

  8. Marco Txuca

    O q vc tá dizendo ñ li em outras bios. Nem na do irmão do Joey, nem no do Dee Dee, tampouco na de Johnny. Nem no “Na Estrada…”. Muito menos na “Hey Ho Let’s Go” ou no documentário “End Of the Century”… legal. Me animou ainda mais em ir atrás.

    Johnny colecionava lata de sardinha, fora cards de beisebol?

    Ramones é um estudo de caso Sociológico sem par. O mais louco é ler as histórias e vê-las todas confirmadas.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.