Thrash com H

A GRANDE EXTINÇÃO

quinta-feira, 7 dezembro, 2017 por Txuca

Por märZ

Nem vai precisar de meteoro. Nos próximos anos, vários artistas da música pendurarão suas já desgastadas chuteiras. Seja por cansaço ou morte, até 2020 creio que desaparecerão de vista (entenda-se palco e estúdio) dinossauros do calibre de Paul McCartney, Rolling Stones, Roger Waters, Deep Purple, Kiss, Scorpions, The Who e vários outros.

É natural. A idade pesa. Se juntarão a Rush, Sabbath, Nazareth, AC/DC, Motörhead, Dio, Bowie e tantos outros que já se foram ou aposentaram.

22 respostas

  1. FC

    E, pior que isso, dá pra contar nos dedos quem atualmente tem cacife para pegar a tocha e assumir esse legado.

  2. Marco Txuca

    É, temos q começar a pensar no mundo q ficará pro Keith Richards…

  3. Jessiê

    Não tem jeito de fazer outra reflexão: Parar ou ficar tipo zumbi sem nenhuma relevância musical fazendo shows caça-níqueis na Letônia? Quantos são assim? Nem consigo quantificar. Fora a volta de bandas que pararam a 20 anos atrás que acabam e eu nem percebi que voltaram. è melhor parar no auge e ser o Led Zep ou definhar ao vivo?

    Dos citados acima alguns não ouço ou pouco me importam por questões de afinidade mesmo (tipo ex beatles, Kiss, Who…) Agora outros farão falta mesmo considerando suas baterias a 10% atualmente (tipo Purple que pra mim ainda rende muito ao vivo) sem falar que Geezer e Iommi devem ter riffs e bases que fizeram cagando que ninguém conseguirá passar perto nos próximos 100 anos (ainda mais que caga-se mandando whatsapp atualmente).

    Ídolos do Metal nascidos depois de 1987? Não creio.

  4. André

    Extinção de festivais também. Fico pensando como festivais como Sweden Rock que vivem 100% de nostalgia vão ficar. Não tem banda suficiente de 1990 pra cá que possa ser headliner. É daqui pra pior mesmo.

  5. Marco Txuca

    Impressão q dá é q MÚSICA ñ ocupa mais lugar no imaginário, no comércio ou no entretenimento como antes. Ñ parece?

  6. Marco Txuca

    E essa dedico ao amigo FC:

    https://whiplash.net/materias/news_772/274930-angra.html

  7. FC

    “Grande e duradoura reunião do metal nacional”. Engraçado é que, tirando o Angra, se somar todas as bandas não dá nem 50 shows por ano.

    Diante disso, chefe, que tal promovermos uma campanha e instituir o 26 de novembro como “Dia do Metal Nacional das bandas que são sucesso no Japão”?

  8. Marco Txuca

    Ñ vai caber no vidro do meu carro o adesivo. Pq já tem o “Lava Jato Eu Apóio” e o “Eu Apóio o Metal Nacional”.

    Ñ dá pra abreviar a epítome? ahah

    PS – e “50 shows por ano” vc forçou a amizade. Noturnall certamente ñ fez 50 shows até hj. Dos demais, nem Geoff Tate deve ter feito 50 nos últimos 2 anos, q dirão os varonis outros.

  9. André

    Noturnall já tocou no Rock In Rio. Eles não precisam mais fazer shows, amiguinhos.

  10. Marco Txuca

    Só tocaram no Angra Fest então pra emprestar a marca consolidada praquela gente talentosa e injustiçada, sem espaço e status lendário?

    Acho q agora entendi!

  11. André

    Depois do Rock In Rio, não ouvi/vi mais nada desses fulanos. O que eu soube é que o “polvo” está tocando no WASP. Mas, voltou ao Brasil pra participar dessa pataquada. Sabe aquele lance do “saiu da pobreza, mas a pobreza não saiu da pessoa”. Acho que se aplica a esse pessoal.

  12. Marco Txuca

    Enquanto tiverem “Brothers” na “imprensa” e nos sites, continuarão. “Na luta” e “injustiçados”. Como sempre.

    Infelizmente, a profecia märZiana de 2020 ñ se aplicará a essa gente. Quem sabe 2040?

  13. Marco Txuca

    E o luxo, o glamour e a lenda ñ podem parar:

    https://whiplash.net/materias/news_772/275018-edufalaschi.html

  14. De onde vem tanta grana??? Alugar e adesivar ônibus e rodar por aí fazendo show. Quem está pagando isso tudo??

  15. Marco Txuca

    Sempre quis saber isso dos forrozeiros e dos sertanejos universitários, q parecem ser “financiados” por fazendeiros, políticos e etc.

    “Rodar por aí fazendo show” tem uma entrelinha… SETE shows, ñ é isso?

    Adesivar um busão pra Edu Falaschi: mãe dele? Airton Diniz? Rick Rubin? Silvio Santos? Sidney Oliveira? Todo modo, a glória: o forrozeiro mais metal do Brasil ahah

  16. ahahhahahahahah… 7 shows com um cachê de quanto?
    Aquele Pablo cobra 200 mil conto por show e faz 10/mês. Aí justifica o cara ter ônibus adesivado.
    Mas no metal??? quem paga cachê de 100 mil contos??? ingresso a quanto? e para uma multidão de quantos gatos pingados??

    São mistérios que não consigo entender…

    Será que a grana vem do canal do youtube do sujeito ou do bolso do painho dele?ahah

  17. märZ

    Tem nome de umas 10 marcas na lateral do ônibus. Não seriam elas as patrocinadoras que viabilizaram o carro?

  18. Marco Txuca

    Provavelmente é isso. E aí estamos todos errados por aqui; pq esses manés devem ter alguma CREDIBILIDADE…

    Ou isso, ou desespero das marcas em querer vender instrumento.

  19. märZ

    É um paradoxo interessante: se for ver em vendas de cds ou presença em shows, são os mesmos 200 gatos pingados de sempre. Mas dê uma olhada em acessos de notícias no Whiplash, por exemplo, e verá uma história completamente diferente: Angra e semelhantes são sempre campeões de acessos, o ibope deles está sempre em alta.

    Então creio que são populares sim entre a galera metal apartamento, que você sempre menciona, o que deve justificar essas empresas de instrumentos, cordas e amplis despejarem dinheiro na coisa toda.

    Sebastian Bach falava disso anos atrás e creio que fiz um post sobre: 2 milhões de seguidores em sua página, e 5 mil cds vendidos.

  20. Desespero das marcas não creio. Ninguém investe aonde não tem retorno.
    De repente as marcas bancam o básico ( instrumentos, comida e bebida) o resto…vem de outra fonte de renda.

    E de repente os caras tem muita credibilidade lá fora. Somente aqui que não hahahahaha

  21. Marco Txuca

    Post de märZ, “A Barbie Que Fala”:

    http://thrashcomh.com.br/thrash/2014/05/a-barbie-q-fala/

  22. André

    O Hangar e o Noturnall fizeram “turnê ” de ônibus. Não sei como. Quanto será o cache dos caras? Do Hangar, pelo que ele deu a entender numa entrevista, é dez mil reais. Só que os brasileiros não estão preparados pra uma banda com a estrutura do Hangar. Palavras dele.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.