Thrash com H

CAVALGUEM O RAIO

segunda-feira, 28 janeiro, 2013 por Txuca

Hoje deverá render

OS 10 MELHORES DISCOS DO METALLICA PRA MIM:

  1. “… And Justice For All”
  2. “Ride the Lightning”
  3. “Kill ‘em All”
  4. “Master Of Puppets”
  5. “The $5,98 E.P. – Garage Days Re-Revisited”
  6. “Metallica”
  7. “Death Magnetic”
  8. “Reload”
  9. “Lulu”
  10. “Load”

33 respostas

  1. Faça

    1 – Master of Puppets
    2 – Ride the Lightning
    3 – Kill ‘Em All
    4 – …And Justice For All
    5 – Metallica (Black Album)
    6 – Load
    7 – Death Magnetic

    Minha lista fecha no sétimo. Não consigo incluir “ReLoad”, “St. Anger” e muito menos “Lulu” num “top 10” do Metallica, que por mim ainda dava pra ficar só num “Top 5”.

  2. Marco Txuca

    Concordo, cara. Mas quis preencher 10. “Load” foi na forçação pra dar 10, senão parava em 9 mesmo…

  3. doggma

    1. “Master of Puppets”
    2. “…And Justice for All”
    3. “Ride the Lightning”
    4. “Kill ‘em All”
    5. “Metallica/Black Album”
    6. “Garage Inc.”
    7. “Death Magnetic”
    8. “Beyond Magnetic (EP)”
    9. “Load”
    10. “St. Anger (Single)” (pela sequência Ramones)

  4. Colli

    1. … And Justice For All
    2. Ride The Lightning
    3. Mater Of Puppets
    4. Kill´m´All
    5. Metallica

    Para mim para por ai. O Load até poderia entrar, o St. Anger, apesar de curtir algumas músicas só gerou espectativas e grana para os caras.

    Já o Death Magnetic foi o maior café requentado que já vi na história de uma banda.

    Pegaram a estrutura de … And Justice For All e fizeram composições que retratam a época que foi gravado, sem falar no Lars que “quebrou a bateria”, como se diz no futebol quando o cara joga mal “quebrou a bola”.

    Nunca vi um performance tão escrota de bateria como em Death Magnetic.

    O Lulu, daqui a vinte anos será um disco Cult certamente. É um disco para ouvir como se ouve um disco do pink Floyd, tem ótimas composições, porém o vocal consegue estragar quase tudo.

    E também não considero ser um disco do Metallica.

  5. Jessiê

    1 – Master
    2 – Kill
    3 – Ride
    4 – …and justice
    5 – Black album

    E sem maiores considerações.

  6. Tiago Rolim

    1.Master Of Puppets
    2. …And Justice For All
    3.Kill ‘Em All
    4.Ride The Lightning
    5.Metallica
    6.Load
    7.Death Magnetic
    8.Garage Inc
    9.Live Shit…
    10.Lulu.

    O ao vivo com a orquestra e o St. Anger são lixo sem defesa…

  7. Tiago Rolim

    Na boa, mil vezes o Load do que o Death Magnetic!

  8. Marco Txuca

    Interessante o padrão, q só eu rompi, dos 5 primeiros álbuns constarem nos 5 primeiros (às vezes 5 únicos) lugares pra todo mundo.

    E endosso a do Tiago “S & M e St. Anger são lixo sem defesa”.

    A prova cabal foi ninguém tê-los citado. A ñ ser o single, pelo doggmático. Vem “53rd & 3rd” nele?

  9. Tiago Rolim

    Não rompeu tanto assim não visse, afinal o garage é um ep que nasceu na fase relevante da banda né? E o Metallica ficou em 6º, então ta valendo o padrão…

    E é impressionante como depois do preto em diante a banda mudou completamente né? E com a mudança perdeu totalmente a relevânçia, ams não o apelo de shows e de venda de discos. Um mistério… O Celtic Frost, fez a mesma coisa e se fudeu bonito…

  10. Marco Txuca

    Mas o Celtic Frost nunca teve um baterista anão fanfarrão e permanentemente aditivado, nem um guitarrista solo “funcionário do mês” há 30 anos consecutivos…

  11. Rodrigo Gomes

    1- Ride The Lightning
    2- … And Justice For All
    3- Master Of Puppets
    4- Kill´em All
    5- Garage Inc.
    6- Load
    7- Reload
    8- Death Magnetic
    9- Metallica

  12. Colli

    O Celtic Frost defendia ideias, inclusive desde o HellHammer o Tom Warrior já tinha todas as ideias prontas para o Celtic Frost e por isso o HH acabou.

    Já o Metallica a não ser no …And Justice For All defendeu algum idealismo, do resto são na grande maioria história do James, principalmente após o … And Justice.

    Fora o que o Txcuca falou hehehe.

    Com relação ao shows eles são imbativeis mesmo, mas acredito que porque não tocam nenhuma música do Load, Reload e St. Anger e só tocam algumas do Death Magnetic.

  13. Jessiê

    Metallica perdeu a grande chance de ser maior que Slayer (não mais rico e “famoso”) e Black Sabbath dentro do Metal, para virar chacota; se houvessem acabado no …and justice teriam se igualado e no Black ficarem perto. Creio que nos tempos digitais jamais haverá bandas deste porte. a não ser que passemos por outra revolução cultural/tecnológica em que mais uma vez tudo mude.

  14. Marco Txuca

    Eu ñ sei se a preocupação dos caras em algum momento foi a de ser maior q alguém. Sempre foram uma banda ensimesmada – lembram q o Sepultura (logo o Sepultura!) os acusou de nunca terem ajudado banda alguma? Pois é.

    A preocupação deles tvz tenha sido sempre buscar um patamar maior, sempre um outro nível, mas pra eles mesmos. Com o nível q criaram pra si. E da comparação com o CF, acho injusta pq são outros termos, naquilo q Paul Ba’Ianno uma vez disse de “diferença entre europeus e americanos é q os europeus têm cultura”. Ou ñ almejam sucesso a qualquer custo.

    Mesmo Lars sendo europeu do mesmo naipe de Malmsteen e Sharon Osbourne: europeus de sangue verde de dólar. Naturalizado$.

    **

    Na real ainda, tvz passe pela cabeça dos caras o q tvz passe pela do Iron Maiden: fazer uns discos de vez em quando pra motivar turnê, ao invés de entregar os pontos e admitirem serem bandas de greatest hits. Q é o q acabam fazendo em shows.

    Tocaram sons do “Shit Anger” só na tour respectiva: aquela q deu chabu por aqui, pq ñ vendeu nada. Do “Load” e “Reload” parecem tocar apenas “Fuel”. Se Lars conseguisse replicar, “Wasting My Hate” e “Prince Charming” ficariam do caralho! (Minha opinião)

    Curioso, no mais, q fora uns cacoetes do tal Trivium, ñ apareceu nenhuma banda claramente chupim de Metallica – tvz o Machine Head, de leve? – ao passo q Slayer, Black Sabbath (nem se fala então Black Sabbath!) e até Exodus geraram bandas influenciadas…

    A parte da “revolução tecnológica” e das bandas q jamais alcançarão patamar soberano, penso q cabe bem no q discutíamos sobre o Machine Head outro dia, hum? Banda tornada icônica, referência sólida pra toda uma nova geração… mas restrita à comunidade headbanger. Embora imensa nela. Sem projeção pra fora da casinha, como Metallica, Maiden, Pantera, Sepultura, Megadeth e até o Slayer (mais ou menos) obtiveram.

    **

    Curioso, ainda mais, achei o amigo Rodrigo ñ defender o “S & M”, tampouco o “St. Anger”… É, acho q nesses casos até eu prefiro ouvir Nelson e Hanson ahahah

    (7 listas até então, e contando… bora tabular, miguxo?)

  15. Rodrigo Gomes

    O S&M eu até gostei, mas o St. Anger eu não escutei. Não coloquei o primeiro no ranking pelo motivo de evitar discos ao vivo e coletâneas.

    Tabule aí, chefe.

  16. Colli

    Txuca… tem Beatallica kkkkk.

  17. Marco Txuca

    Putz. E o Apocalyptica, de quem eles (Lars) tentaram (tentou) quebrar a pernas no “S & M”. Antes q os ianques os descobrissem.

    Funcionou.

  18. Tiago Rolim

    Outra fator que mostra como o Metallica é “diferente”, é que mesmo todo mundo falando mal de TODOS os discos depois do preto, todos eles foram recordes de venda. O que nos leva á seguinte dúvida: ou eles realmente conseguiram angariar um monte de novos fãs, ou os antigos são tipo mulher de malandro, saca? Gostam de apanhar; só isso explica a sempre alta vendagem de todos so discos dos caras, memso o ST. Anger foi 1º na Billboard no lançamento e ficou por lá um tempo ainda…

  19. Jessiê

    Tiago eu tenho uma visão própria neste aspecto que você salientou e que durante muito tempo me atormentou, como conseguiam tal feito: mercado americano!
    Mercado americano é muito grande e aceita qualquer merda (nem preciso de exemplos).
    Vou pelo meu círculo de amizades (nem tão modesto assim e com margem de distância dentro do país e fora dele razoável pois era zineiro ativo) a maioria defenestra tal material, não comprou os álbuns (ouviu, copiou ou baixou…), não respeita, não compra dvds, não vai em shows (só os que nunca foram vão pra ver os greatest hits) e atualmente sequer respeita a banda. Claro quem curtiu desde o princípio é em sua maioria quarentão outro nicho do mercado.
    Mas Metallica, Iron, Slayer, Sabbath e mais um monte de bandas que começaram toda a sacanagem, sempre serão objeto de curiosidade d’alguma espécie (no meu caso de culto mesmo aos dois últimos).

  20. Jessiê

    Entre meus amigos, e acredito que em geral, rola uma discussão acalorada, que antes sequer era ventilada, acerca da comparação entre quem são melhores Megadeth e Metallica considerando o conjunto da obra.

  21. Marco Txuca

    Tiago e Jessiê: tenho opinião um pouco diversa de vcs, embora convirja nuns pontos.

    Acho q o Metallica se tornou icônico no “mercado americano”, sim. Impressão é q o consumidor médio de música por lá acaba pegando cada disco q sai, como devem comprar suas cotas de álbuns de country e de r&b xumbrega.

    Mas acho q muito fã de Metallica, incluídos os daqui, compram material pós-“Metallica” pq CURTEM ESCONDIDO. Também pq o Metallica conseguiu algo q só a Madonna, noutro campo pop, conseguiu: uma leva de fãs à espera de q voltem “às antigas”.

    Madonna lançou o tal “Erotica” em 1990, salvo engano. Tem mina e bicha esperando até hoje q ela “volte a ser putona”. Ñ voltará, mas isso lastreia venda de discos e de shows.
    Metallica, no “Death Magnetic”, agradou montão de true q esperava algo como aquilo desde o pós-“And Justice For All” (q nem era um álbum unânime quando saiu. Aqui pros meus lados, um ou outro já torcia o nariz por causa da “balada” “One”).

    Tb acho q há toda uma parcela de fãs, aqui e fora, q começou com a banda no “Metallica”. E é fã legítimo: comprou os discos velhos (melhores) e segue acompanhando. Mas teve o ‘start’ ali, os pegou já “amadurecidos”, cabelos cortados, e rolou a tal “identificação”. Sem associar o Metallica anterior a esse posterior. E tb por ñ precisar: cada show, cada dvd q sai, maior parte do material é anterior a “Metallica”.

    [Isso se dá comigo, p.ex., com os Rolling Stones. Curto, e acho q só eu, os caras do “Steel Wheels” em diante. Tenho praticamente tudo. E pra q comprar os discos velhos, se tenho acesso às coletâneas q os resumem bem – como essa “GRRR!” recente – ou ao assistir shows e dvd’s vejo os caras predominantemente tocando músicas velhas??]

    Isso ñ se deu com o Iron Maiden no “Fear Of the Dark”, q monte de gente virou fã, foi atrás das coisas velhas, e só curtiria desse álbum em diante. Gente q eu conheço foi conhecendo melhor a obra anterior e curtindo muito mais; por outro lado, qualquer show da donzela estrumba de gente. Mesmo os q forçam a barra dizendo q acabou no “Seventh Son” ou no “Killers”.

    Em tempo: curti o “Load” quando saiu. E tenho. Hoje curto muito mais o “Reload”, q tenho. “St. Anger” detestei e ñ fui atrás, mas o “S & M” eu tenho.

    Quem por aqui tem “Load” e “Reload” e meio q rola uma vergonha alheia de assumir, hum?

    ***

    Jessiê: quanto ao dilema de tua patota, já cheguei à conclusão de q o Metallica é maior, pelo conjunto da obra (até o “Justice” foram infalíveis; “Metallica” tem objeções, mas o tempo foi mostrando q é muito foda).

    Mas o Megadeth, mesmo com as derrapadas – derivativas de quererem ser o “próximo Metallica”, aliás – tem uma consistência ideológica mais sólida. E álbuns contemporâneos a “Load” e “Reload” – “Youthanasia”, “Hidden Treasures” (tudo bem q é ep de sobras) e “Cryptic Writings”, bem melhores q os da concorrência. Pra mim.

  22. Faça

    Txuca, essa tua comparação particular do caso “Metallica x Megadeth” é praticamente o mesmo ponto de vista que eu tenho. Já fui um fã chato e incondicional do Metallica, mas hoje em dia reconheço que o Megadeth está bem melhor. E que os álbuns dos anos 90 da segunda banda são bem melhores que os da primeira.

    Inclusive, da turma do Big Four, o Megadeth é a banda que mais tem lançado material (aliás, bom material) recentemente (ou seja, de 2007 pra cá, pelo menos), enquanto as demais têm lançado álbuns com um intervalo bem maior de tempo.

  23. Tiago Rolim

    Tenho todos, mas que foram comprados quando sairam só o Load, Reload e Garage Inc. E devo dizer que acho o Load infinitamente melhor do que o reload, que deveria ter sido enxuto em umas 8 músicas e sido espremido no Load como duplo mesmo.

    O St. Anger tenho por que o comprei junto com um disco de Tim Maia, em uma loja de forro que tinha na 25 de março em 2007, por 15 reais OS DOIS!
    Mesma coisa com o S&M, tinha um disco do clash, o London Calling, e o pequei novo remasterizado, fui em um sebo e troquei o antigo por este do Metallica.

    E o Rolling Stones Txuca, tenha vergonha e compre os antigos são muito , mas muito melhores do que os “novos” de 1989 pra cá. Ainda que estes sejam ótimos em especial o Bigger Bang e o Voodoo Lounge.

  24. Marco Txuca

    “Bridges to Babylon” eu acho do caralho, amigo!

    Agora, 15 reais Tim Maia + “St. Anger”, eu acho q saiu CARO. Ou o “St. Anger” foi de graça – vendedor te empurrou – e vc nem percebeu? ahah

  25. doggma

    Sou dos que (quem?) estavam preparados para um Metallica pós-Load envelhecendo com os pés fincados no hard rock tradicional e no southern. Talvez com um ocasional speed metal fechando os discos, em nome dos velhos tempos.

    Mas a pressão do rock é foda (público, mídia). Os caras cederam e tentaram retornar para algo que eles já não eram mais tão apaixonados. Deu nisso.

    Metal é igual à Máfia. Toda vez que os caras saem de lá, eles puxam de volta, rs.

  26. doggma

    E Stones é ducaraio mesmo. Mas só percebi depois de véio. Quando eu era um moleque espinhudo e metido a banger, detestava. Típico.

  27. Tiago Rolim

    Foi caro não pq era a edição com DVD. Que só vi uma vez apenas, mas ta lá saca? :)

    E vc tem razão as pontes para babilônia renderam um grande disco, mas vá atrás do Some Girls, Let It Bleed, Aftermarth, Exile entre tantos outros…

  28. Jessiê

    Só para constar, tenho todos, menos o Death magnetic que sequer ouvi demoro uns 3 anos para me atualizar na banda, inclusive ep’s, singles, pictures e afins.

  29. marZ

    1. master
    2. ride
    3. black
    4. kill
    5. justice
    6. load
    7. magnetic
    8. garage
    9. reload
    10. anger

  30. Marco Txuca

    “Garage” o ep ou o duplo?

  31. marZ

    EP.

  32. Marco Txuca

    Ah

  33. Marco Txuca

    Bem, tabulando. Meio sem surpresas: os 5 primeiros álbuns reinaram absolutos. Destaque para a pontuação apertada entre os 3 primeiros…

    “S & M” realmente se configurou lixo indefensável; minha supresa foi “Garage Inc.” (o duplo) e “Garage Days” (o ep) superarem “Reload”.

    1. Master Of Puppets – 59 ptos.
    2. Ride the Lightning – 55 ptos.
    3. And Justice For All – 53 ptos.
    4. Kill ‘Em All – 47 ptos.
    5. Metallica – 31 ptos.
    6. Load & Death Magnetic – 19 ptos.
    7. Garage Inc. – 13 ptos.
    8. Garage Days (ep) – 9 ptos.
    9. Reload – 8 ptos.
    10. Lulu & Beyond Magnetic – 3 ptos.

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.