Thrash com H

CATORZE ANOS DEPOIS…

sábado, 20 fevereiro, 2010 por Txuca

roots

O q ficou?

7 respostas

  1. Yulo Braga

    Fim melancólico de uma era GENIAL!!!
    foi o que ficou.Nada mais.

  2. FC

    Exatamente, fim de uma era genial, que poderia ter se tornado um futuro ainda mais histórico. E acabou pelos motivos menos originais do mundo: dinheiro e mulher.

  3. Marco Txuca

    E vcs ñ acham q o Soulfly ofereceu alguma continuidade disso? Ou a birra pra cima do Max acabou por obnubiliar isso?

    Ou nada disso?

  4. Rodrigo Gomes

    O primeiro disco do Soulfly é bem legal, foi sim uma continuidade do Roots. Mas depois eu parei de acompanhar a banda, então não sei que coisa deu.

  5. Marco Txuca

    Cara, vou discordar q a estréia do Soulfly deu continuidade ao “Roots”. Aquela tranqueira é new metal pra cacete! Muito ruim.

    Recomendo vc pegar o Soulfly a partir do 3º, o “3”. A partir do seguinte, “Prophecy” – confira esse, pelo menos! – (quando achou um guitarra estilo Andreas), penso ter havido a continuidade do “Roots”.

  6. Tiago Rolim

    Tb acho. Desde o Prophecy, Max vem mostrando um material mais consistente e mais importante, evoluindo a cada trabalho. Não por acaso, desde o momento que ele resolveu o problema com as formações do Soulfly.

  7. Marco Txuca

    Retomando o início do papo: me espantou a consideração (favorável) para com o álbum. Yulo e FC: vcs já tinham esse parecer na época em q o “Roots” foi lançado, ou o TEMPO fez com q vcs mudassem conceitos?

    Pq, ao menos entre as pessoas em q convivia, lembro q a receptividade ao “Roots” foi bem negativa…

Comente este texto

Importante: Os comentários são moderados e por isso o seu pode demorar a aparecer. Não é preciso reenviar seu texto.